• Da Redação

1º Concurso de Drags de Cachoeira do Sul definiu suas soberanas



Foi realizado neste sábado, 19 de fevereiro, o 1º Concurso da Mais Bela Drag Queen de Cachoeira do Sul no Balneário Praia Nova e contou com a participação de cinco candidatas. A rainha foi a Lacraia, a primeira princesa foi escolhida a Raimunda e a segunda princesa ficou com a Scarlet.


"O concurso começou como um brincadeira e foi tomando forma, foi bem legal. Foi feito de coração, todo o pessoal do balneário se engajou, e teve a participação de mais de 200 pessoas", informou o coordenador do evento Rogério Santana.


O time de jurados foi composto pelo secretário de Inclusão Social Itamar Luz, o coordenador do CEMPRA, Renier Paschoal e pelo comerciário Eduardo Plate.


Ainda em 2022, será realizado o concurso "reverso", onde mulheres irão se vestir de homens em evento que também será realizado no camping da Praia Nova.


Na história dos concursos


No Brasil, a arte drag queen, conhecida inicialmente como transformismo, despontou também nos anos 90 e acompanhou o cenário internacional na sua evolução, mas muito antes, no período da ditadura militar, já havia um grupo teatral muito influente nesse tipo de arte, que foi o Dzi Croquettes, trazendo elementos drag em suas apresentações, influenciando até mesmo o cenário internacional.


Vale destacar que as drag queens, como transformistas, não têm ligação direta com sexualidade ou gênero, e que “aproximam-se dos crossdressers pela funcionalidade do que fazem, e não das travestis e dos homens e mulheres transexuais pela identidade”, como aponta Jaqueline de Jesus (2012) em seu guia.




Banner para site-1.png