• Da Redação

Agricultores estão otimistas e trigo pode ter a maior área plantada dos últimos sete anos no RS

O plantio de trigo começou no Rio Grande do Sul. Os agricultores estão otimistas com a safra, que deve ter a maior área cultivada dos últimos 7 anos, com mais de mais de um milhão de hectares, 20% a mais do que no ano passado.

Entre as razões para os agricultores estarem mais interessados nesta produção, estão os materiais de maior resistência a doenças, com maior qualidade industrial e ótimo potencial produtivo, acarretando em maior liquidez e lucro para a propriedade, explica o engenheiro agrônomo da Biotrigo Genética Felipe Carlotto.

A previsão é de que o estado colha 3,3 mi toneladas ou sacas do grão. Aumento de mais de 40% em relação a safra passada.


O Brasil pretende aumentar em 100 mil hectares a área de produção de trigo no Cerrado até a safra 2023. Com isso, poderá reduzir em R$ 450 milhões a importação do cereal. A projeção é da Embrapa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (Embrapa), que começou a debater um projeto de expansão da área plantada de trigo na região. A iniciativa tem um objetivo ambicioso: transformar o trigo em protagonista da próxima revolução do Cerrado. A proposta da Embrapa Trigo é transferir conhecimentos e tecnologias para aumentar a competitividade da cultura, por meio de ações capazes de proporcionar maior adesão de produtores ao cultivo.

NÚMEROS

De acordo com a Companhia Nacional de Abastecimento (Conab), atualmente a Região Sul é responsável por 88% da área de produção do trigo brasileiro. A expectativa é que em 2021 os estados do Rio Grande do Sul, Paraná e Santa Catarina produzam cerca de 2,3 milhões de hectares.


O principal centro de consumo do Brasil é a Região Sudeste, com 42,3% do valor total, seguido do Nordeste (22,5%), Sul (19,4%), Norte (10,3%) e Centro-Oeste (5,5%). A estimativa para esta safra é uma produção nacional de 6,7 bilhões de toneladas de trigo.


Banner para site-1.png