• Da Redação

Alessandro Rosa | Casamento e Dinheiro: O que Deus espera?

O conceito bíblico de mordomia significa que cuidamos do que Deus nos deu. Ele possui tudo. Então, o que Ele espera dos casais no que diz respeito à administração do dinheiro?


Dois jovens recém-casados estavam lutando para manter o casamento apenas seis meses após o casamento. O motivo não era nenhum mistério. Eles haviam acumulado R$ 90.000 em dívidas de empréstimos a - com apenas R$ 10.000 de renda mensal. O casamento, a lua de mel e a decoração da casa foram comprados com cartões de crédito e empréstimos da família. A situação financeira do casal era chocante. Infelizmente, o casamento deles não durou até o primeiro ano e a falência estava no futuro para os dois.


Sobreviver aos votos de casamento começa com a compreensão de que Deus tem um plano para nossas finanças. Na verdade, entender os requisitos mínimos de Deus para dinheiro é uma maneira de prosperar na vida de casados, pois evitamos algumas das dificuldades que podem surgir durante o casamento.


Em vez de ver o objetivo de um novo casamento como o acúmulo de coisas, os casais precisam construir um relacionamento de equipe forte e buscar a Deus primeiro. Jesus falou sobre o desejo de acumular coisas e sobre as preocupações com dinheiro. Em Mateus 6:33, Ele aconselhou: “Buscai primeiro o reino de Deus e a sua justiça, e todas essas coisas vos serão acrescentadas.”


Em vez de sermos proprietários de tudo o que possuímos, somos mais precisamente “locatários” neste mundo - zeladores do que Deus nos deu. “Não trouxemos nada ao mundo e nada podemos tirar do mundo” (1 Timóteo 6:7). Uma vez que os casais aceitam que Deus é dono de tudo e simplesmente foram escolhidos para serem mordomos ou administradores de Sua propriedade, é importante que eles administrem de acordo com Seus princípios e padrões.


Pense no futuro para evitar problemas. “Qual de vocês, desejando construir uma torre, não se senta primeiro e calcula o custo, se tem o suficiente para concluí-la?” (Lucas 14:28). Muitas vezes, os casais adiam o planejamento até ficarem tão endividados que parece impossível sair dessa situação. Os casais precisam começar a planejar escrevendo suas metas e objetivos, que devem incluir um orçamento equilibrado, e essas metas e objetivos precisam ser revisados ​​anualmente. Um dos primeiros objetivos inclui evitar a escravidão financeira, evitando dívidas adicionais e comprometendo-se a pagar as dívidas existentes.


Isso não significa necessariamente que um casal nunca deva pedir dinheiro emprestado, mas deve-se evitar emprestar para comprar bens de consumo, como presentes, férias e roupas. Esse tipo de empréstimo colocará um casal de volta em dívidas intransponíveis mais rápido do que eles podem pagar por isso.


Mantenha bons registros. “Com a sabedoria se edifica uma casa e com o entendimento é estabelecida; pelo conhecimento as salas se enchem de todas as riquezas preciosas e agradáveis ​​”(Provérbios 24:3-4). É impossível para os casais manterem suas finanças sob controle, a menos que entendam os princípios básicos de uma boa manutenção de registros. Recentemente, descobriu-se que menos de dois em cada dez casais sabem como realmente equilibrar suas contas bancárias. Isso significa que muitos casais raramente sabem quanto dinheiro têm para gastar ou quanto estão gastando.


Os casais devem trabalhar juntos para desenvolver seus planos financeiros, mas deve haver apenas um contador em casa que paga as contas. Dois "contabilistas" tendem a ser um convite ao desastre.


Seja educado. “O simples acredita em tudo, mas o prudente atenta para os seus passos” (Provérbios 14:15) A maioria dos casais ingênuos financeiramente não são ignorantes em relação a dinheiro; eles simplesmente não estão informados sobre como funcionam os empréstimos e as taxas de juros.


Como resultado, sua principal preocupação passa a ser "Quanto são os pagamentos mensaia" em vez de "Quanto isso vai custar no final das contas?". Além disso, as pessoas ingênuas costumam pedir mais dinheiro emprestado do que podem pagar, porque não têm orçamento. Em essência, eles não têm ideia para onde vai seu dinheiro a cada mês ou quanto crédito sua renda pode suportar. Os casais precisam aprender os princípios de gestão e orçamento financeiros e usar essas informações para evitar dívidas ou problemas financeiros.


Deus tem propósitos especiais para cada casal: levar alegria ao marido e a mulher e formar uma equipe que pode realizar mais juntos do que os indivíduos poderiam realizar por si próprios. Pense em seus objetivos como maiores do que suas compras e livre-se de dívidas para estar disponível para qualquer aventura que Deus lhe trouxer.


Ótima semana a todos!

Banner para site-1.png