• Da Redação

Ana Maria Braga testa positivo para a Covid-19 após receber as duas doses da vacina

Ana Maria Braga contraiu Covid-19 e deixou o palco do 'Mais Você' nesta segunda (5), mas garantiu: "Estou bem". Nas redes sociais, Juliette Freire, Claudia Leitte, Rômulo Estrela e mais famosos se uniram em uma corrente pela apresentadora: "Estamos em oração", escreveu a vencedora do "BBB21"; "Melhoras, Aninha", comentou Mariano; "Melhoras, meu amor", disse Deborah Secco. Juliana Paiva, Ana Furtado e mais artistas se solidarizaram, desejando uma rápida recuperação para Ana Maria.

A apresentadora chegou a conversar, ainda nesta segunda-feira, com Fabrício Battaglini, que deve dividir o "Mais Você" com Talitha Morethe enquanto Ana Maria não se recupera. Por meio de uma vídeo chamada feita diretamente do hospital, a global, que já é avó de quatro, esclareceu: "Tá tudo ótimo dentro do possível, porque de repente, estava achando que era uma 'gripinha', estava assim desde quinta passada. A gente nunca pensa no pior. Para mim, estava tudo ótimo. Semana passada deu negativo e hoje deu positivo", contou.


Enquanto a vacinação contra a Covid avança no Brasil, dúvidas continuam surgindo. O caso de Ana Maria Braga, testada positivamente para a doença mesmo após ter sido imunizada com as duas doses da vacina, deixou o público apreensivo. E para elucidar a questão, a médica infectologista Luana Araújo foi mais uma vez convocada pelo Encontro.


"A vacina não garante 100% de proteção. O objetivo da vacina é proteger contra as formas graves da doença, diminuir o risco de hospitalização. Por isso insistimos na continuidade do uso da máscara, higienização das mãos e distanciamento. Ressalto que mesmo vacinado, se você pega o vírus, também consegue transmitir, por isso a manutenção dos cuidados", explicou a doutora.


Segundo a infectologista, a circulação viral ainda é grande no Brasil, por isso é tão importante a vacinação. Ela comentou ainda sobre a variante Delta da Covid, que veio da Índia. "Os estudos provam que a variante Delta não tende a causar uma forma mais grave da doença, mas ela é mais transmissível e os sintomas se assemelham aos de uma gripe forte. Como a vacinação contra a gripe foi estendida a toda a população, sugiro que todos se vacinem contra a gripe e se protejam de mais essa doença."

Foto: Divulgação

Tchê Peq..png