• Da Redação

Aplicativo Menor Preço Nota Gaúcha completa dois anos

Desenvolvido em parceria por Receita Estadual e Procergs, o aplicativo Menor Preço Nota Gaúcha, disponível nas plataformas Android e iOS, completa dois anos de lançamento nesta segunda-feira, 15, Dia do Consumidor. Reconhecido por proporcionar economia aos usuários no momento de fazer compras, o dispositivo contabiliza cerca de 250 mil downloads e 11,5 milhões de pesquisas realizadas desde 2019, se tornando um dos aplicativos do governo do Estado mais utilizados pela população. Entre os destaques, estão itens de prevenção à Covid-19, combustíveis e produtos de supermercado.


O balanço de utilização do aplicativo aponta crescimento constante no seu uso. Em comparação ao ano passado, quando havia pouco mais 66 mil downloads e 3,7 milhões de consultas, a evolução foi representativa, com avanço de 378% em downloads e de 310% em pesquisas. “Curiosamente, a quantidade de pesquisas feitas até o momento é bastante próxima do número de habitantes do Estado. A evolução tem sido progressiva, demonstrando que é uma ferramenta muito útil para os cidadãos. O funcionamento é extremamente simples, intuitivo e ágil”, destaca Ricardo Neves Pereira, subsecretário da Receita Estadual.


Ao todo, cerca de 340 milhões de itens foram retornados como resultado das pesquisas pelo menor preço de produtos em mais de 300 mil estabelecimentos credenciados no programa Nota Fiscal Gaúcha (NFG). Essas informações são atualizadas em tempo real toda vez que um estabelecimento realiza uma venda a varejo com indicação do CPF, por meio de consultas às Notas Fiscais Eletrônicas (NF-e) e às Notas Fiscais de Consumidor Eletrônicas (NFC-e), o que garante que os dados do aplicativo tenham alta confiabilidade. “Quanto maior a participação da população e mais indicações de CPF nas notas fiscais tivermos, mais atualizadas e precisas serão as informações disponibilizadas. Até o momento, 207,5 milhões de notas alimentaram a base do aplicativo”, destaca Ricardo.


Foto: Divulgação


As pesquisas mais frequentes são de itens como cerveja, leite, álcool gel, máscaras, picanha, arroz, óleo de soja e gasolina. Ao realizar a busca, o usuário pode informar o produto que deseja pesquisar por meio de sua descrição, marca ou código de barras. Os resultados, obtidos em um tempo médio de apenas 150 milissegundos, podem ser filtrados pelo raio máximo de distância e pela data que o preço foi praticado. Também há integração com aplicativos de navegação para facilitar o deslocamento na hora de buscar o menor preço.


Saiba mais: A plataforma também ganhou destaque ao, em março de 2020, ainda no primeiro mês da pandemia, oferecer atalhos para consulta rápida de itens de prevenção ao coronavírus, como luvas, máscaras, álcool gel e até ao valor dos testes para Covid-19 nos laboratórios da rede privada. Conjuntamente, informações sobre fornecedores e contatos telefônicos para confirmação da disponibilidade de mercadorias antes de se deslocar até o local foram incluídas. Além de ajudar a sociedade a encontrar produtos preventivos essenciais, a novidade também vem auxiliando na fiscalização dos estabelecimentos quanto à prática de preços justos.

Tchê Peq..png