• Lenon Quoos

Assembleia Legislativa aprova cassação do mandato do deputado Ruy Irigaray

A Assembleia Legislativa gaúcha cassou o mandato do deputado estadual Ruy Irigaray (eleito pelo PSL, hoje no União Brasil) na tarde desta terça-feira (22) por quebra de decoro. Com 45 votos favoráveis e três contrários, Irigaray foi cassado em razão de denúncia de utilização de funcionários do seu gabinete, pagos com dinheiro público, para fins pessoais, como a realização de obras na casa de sua sogra.

A cassação será formalizada nesta quarta-feira (23), com a publicação da decisão no Diário Oficial da Assembleia. Para o assento vago no Legislativo, será chamado o deputado suplente Rodrigo Lorenzoni (União Brasil), atualmente secretário de Desenvolvimento Econômico de Porto Alegre. Irigaray estava em primeiro mandato. Além da perda da cadeira no Legislativo, fica impedido de concorrer nos próximos oito anos.


Apoiadores do parlamentar cassado acompanharam a sessão nas galerias da Assembleia, com faixas e gritos de apoio. Irigaray usou a tribuna duas vezes para defender a sua inocência. Ele nega que tenha utilizado a estrutura do gabinete e diz que o trabalho da equipe na reforma foi pago com recursos próprios.


Além do próprio Irigaray, votaram contra a cassação dois deputados: Rodrigo Maroni (PSC) e Vilmar Lourenço (PP). Os deputados Eric Lins (União Brasil), Airton Lima (Podemos), Luiz Fernando Mainardi (PT), Adolfo Brito (PP), Frederico Antunes (PP) se ausentaram da votação. Giuseppe Riego (Novo) não participou porque está em licença. Valdeci Oliveira (PT) não vota por ocupar a presidência da Assembleia.


As ausências contavam a favor de Irigaray, já que para aprovar a cassação eram necessários ao menos 28 votos dos 55 deputados estaduais, a chamada maioria absoluta.

Foto: Divulgação

Banner para site-1.png