top of page
  • Lenon Quoos

Azevedo sobe o tom, diz que não vai passar por mentiroso, e cobrará pagamento de impositivas

A sessão ordinária desta segunda-feira, 24 de julho, na Câmara de Vereadores, foi marcada por fortes cobranças de vários parlamentares ao não pagamento de emendas impositivas no Governo José Otávio.


O vereador Nelson Azevedo (Republicanos) foi o primeiro a usar a tribuna para cobrar o não pagamento das emendas. Azevedo subiu o tom e afirmou que, as emendas por ele indicadas em 2021 para serem cumpridas em 2022, serão pagas na "boa ou na ruim". "Nós votamos e foram aprovadas de forma unânime. Com quem cara vou falar para o contribuintes que não serão feiras? Vou procurar todas as instâncias possíveis junto aos contribuintes para que as emendas sejam pagas" declarou Azevedo.

A seguir, o Presidente Magaiver Dias (PSDB), também seguiu a linha de cobranças feitas por Azevedo referente as emendas não pagas pelo Executivo. Magaiver listou várias de suas emendas indicadas e não realizadas. "Só recebo cobrança, mas chega um momento que perdemos a paciência e não vou mais passar vergonha na rua por emendas não pagas por este Governo".


Outro vereador que entrou na pauta das emendas foi o vereador Dudu Moyses (Podemos), que provocou os colegas a não votar as urgências do Governo, para que o Prefeito dê mais atenção aos vereadores. "Não adianta todos nós cobrar e votar e aprovar todas as urgências" declarou Dudu.


O tema foi abordado por estes e outros vereadores após o Prefeito José Otávio assinar um Ofício e encaminhar aos Secretários e aos vereadores na semana passada e declarar que as emendas indicadas pelos vereadores em 2022 para serem realizadas em 2023 serão prioridades do governo no momento, esquecendo as de 2021 ainda não realizadas.

Imagem: Divulgação.

Comments


bottom of page