• Da Redação

Brasil encerra Tóquio 2020 com desempenho histórico



O Brasil, atual potência olímpica da América Latina, encerrou neste domingo sua participação nos Jogos de Tóquio-2020 com um total de 21 medalhas, sete de ouro, o recorde do país.


O 12º lugar no quadro de medalhas deixa o Brasil na liderança entre os países da América Latina pela segunda Olimpíada consecutiva. O Brasil conseguiu aproveitar a entrada de novas modalidades como o skate (três medalhas de prata) e surfe (uma medalha de ouro). Também registrou um avanço no desempenho das mulheres, responsáveis por nove medalhas em Tóquio-2020, contra cinco pódios nos Jogos Rio-2016.


E o país conseguiu seu melhor resultado nos Jogos Olímpicos mesmo com alguns resultados que ficaram abaixo do esperado, casos do surfista Gabriel Medina, das equipes de vôlei de praia e da seleção de vôlei masculino. Agora o desafio é manter o ritmo para os Jogos de Paris-2024.



Lista de medalhas do Brasil nos Jogos de Tóquio


• Medalhas de ouro

Boxe: Hebert Conceição (Peso Médio, até 75 kg) Canoagem: Isaquias Queiroz (C1 1.000 metros) Futebol: Seleção masculina Ginástica Artística: Rebeca Andrade (Salto) Maratona Aquática: Ana Marcela Cunha Surfe: Ítalo Ferreira Vela: Martine Grael e Kahena Kunze (classe 49erFX)


Medalhas de prata

Boxe: Beatriz Ferreira (Peso Leve, 57kg-60kg) Ginástica Artística: Rebeca Andrade (Individual Geral) Skate: Pedro Barros (Park) Skate: Kelvin Hoefler (Street) Skate: Rayssa Leal (Street) Vôlei: Seleção feminina


Medalhas de Bronze

Atletismo: Alison dos Santos (400 metros com barreiras) Atletismo: Thiago Braz (Salto com vara) Boxe: Abner Teixeira (Peso Pesado, até 91 kg) Judô: Daniel Cargnin (Categoria até 66 kg) Judô: Mayra Aguiar (Categoria até 78 kg) Natação: Bruno Fratus (50 metros livre) Natação: Fernando Schffer (200 metros livre) Tênis: Laura Pigossi e Luísa Stefani (Duplas)

Tchê Peq..png