top of page
  • Foto do escritorDa Redação

Cachoeira aborda a saúde masculina em alusão ao Novembro Azul

A rede de atenção básica inseriu na sua rotina e nos ambientes das unidades o tema Novembro Azul, em alusão aos cuidados com a saúde do homem e a prevenção do câncer, especialmente o de próstata, considerado a segunda doença que mais mata homens no mundo. Historicamente, o movimento Novembro Azul teve origem em 2003, na Austrália, com o objetivo de chamar a atenção para a prevenção e o diagnóstico precoce de doenças que atingem a população masculina.


Neste sentido, os postos de saúde estão abordando o assunto durante as consultas e até em ações educativas desenvolvidas pelas equipes já nas salas de espera, aproveitando a presença do usuário do SUS para averiguar situações e sintomas que possam indicar o encaminhamento a exames clínicos e contribuir com o diagnóstico precoce de doenças.

Um dos exemplos da rede municipal em que a equipe de saúde criou uma atmosfera receptiva ao Novembro Azul e está focada no acolhimento voltado ao tema é a Estratégia de Saúde da Família do Bairro Noêmia, onde a prevenção começa na triagem que antecede a assistência médica. Já na ESF do Bairro Tupinambá, inspirada no que já realizou no Outubro Rosa, a equipe está programando para o sábado dia 25 um mutirão voltado aos exames preventivos, que envolva também palestra temática e ação de autocuidado oferecendo cortes de cabelo.

O Ministério da Saúde recomenda que os homens estejam alertas a qualquer anormalidade no corpo e procurem o serviço de saúde o mais breve possível para realizar o diagnóstico precoce, seja do câncer de próstata ou de outras enfermidades.


Outras condições que também podem acometer a população masculina e que merecem atenção são hipertensão arterial sistêmica, diabetes mellitus, infecções sexualmente transmissíveis, disfunção erétil, ejaculação precoce, hiperplasia benigna da próstata, alterações hormonais e a andropausa, assim como as doenças cardiovasculares. A abordagem das equipes terá como foco destacar entre os homens a importância do autocuidado, diante dos tabus que ainda rondam a saúde masculina. DIAGNÓSTICO O câncer de próstata é o segundo tipo de câncer mais incidente na população masculina em todas as regiões do país, atrás apenas dos tumores de pele não melanoma. A idade é o principal fator de risco para o câncer de próstata, sendo mais incidente em homens a partir da sexta década de vida, bem como, histórico familiar de câncer de próstata antes dos 60 anos e obesidade para tipos histológicos avançados.


Os exames utilizados para a investigação diagnóstica do câncer de próstata são o PSA e o toque retal. O exame de PSA tem a finalidade de medir no sangue o antígeno prostático específico, que é uma proteína produzida pela próstata e está disponível na corrente sanguínea e no sêmen. Níveis alterados dessa proteína podem indicar alterações na próstata. O toque retal possui a finalidade de avaliar o tamanho, o volume, a textura e a forma da próstata.


Créditos: Viviane Souza.


Comments


bottom of page