• Lenon Quoos

Cachoeira adere ao Abril Laranja, o mês da prevenção contra os maus tratos

Não são muitos que sabem, mas existe um mês dedicado à prevenção contra crueldade com nossos companheiros animais; é conhecido como Abril Laranja. Trata-se de uma iniciativa criada pela Sociedade Americana para a Prevenção da Crueldade a Animais (ASPCA).


Organizado por órgãos públicos, esse mês é totalmente dedicado a prevenir maus-tratos e conscientizar a população de que os animais precisam de carinho e amor. E não estamos falando somente de cães e gatos, mas de todas as espécies, como cavalos, lagartos, hamsters, coelhos, entre outros.


Em Cachoeira do Sul, a Prefeitura Municipal, através da Secretaria Municipal do Meio Ambiente e o Centro Municipal de Proteção Animal (Cempra), aderiram à campanha e vem realizando diversos trabalhos para defender e apoiar a causa animal, com a adoção de fiscalização e diversas medidas para acabar com qualquer tipo de maus-tratos.


De acordo com os dados da Delegacia Eletrônica de Proteção Animal (Depa) da Secretaria da Segurança Pública, as denúncias de maus-tratos a animais aumentaram entre 2020 e 2021 (15,60%): foi de 13.887 — entre janeiro e novembro — para 16.042.


Quando abordamos a campanha Abril Laranja, é impossível não mencionar a senciência, mesmo que muitos não a conheçam. Trata-se da capacidade de ter empatia — sentimentos, emoções, entendimento — por aqueles ao seu redor.

Dessa forma, quando falamos sobre os animais, esse é um conceito usado para avaliar e mensurar a qualidade de vida dos nossos bichinhos, incluindo a sua saúde e felicidade — requisitos muito importantes. Ou seja, dados essenciais para entender os efeitos do Abril Laranja.


Conheça as 5 liberdades

A senciência é muito importante para entender as condições de vida dos animais e se as suas necessidades básicas — nutricionais, ambientais, sanitárias e sentimentais — estão sendo garantidas. Para isso, existem as cinco liberdades.

Nos tópicos abaixo, você encontra mais informações para compreender melhor o mês de prevenção contra a crueldade animal. Confira!

Livre de fome, sede e má nutrição

Essa é uma das liberdades mais essenciais quando falamos dos nossos animais! Afinal, eles devem e precisam de acesso livre a alimento e água para terem a qualidade de vida de que necessitam.

É importante destacar que a frequência com que a comida e a água são oferecidas é essencial. Assim, conseguimos evitar o sofrimento desses bichinhos que tanto nos fazem bem.

Livre de dor, injúria e doenças

Para alguns, esse é um direito que nem precisava estar escrito, porém é sempre válido ressaltar. Todos os animais têm a liberdade de receber respeito, prevenção, diagnóstico, vacinas e controle de parasitas e doenças, o que contribui para o seu bem-estar. O Abril Laranja é uma peça fundamental nesse aspecto!

Livre de desconforto

É comum encontrar animais de rua passando frio e calor ou bichinhos na floresta sofrendo por queimadas, por exemplo, porém isso não deveria acontecer. Eles possuem o direito de habitar um ambiente confortável e adequado para a sua espécie.

Livre de medo e estresse

Outra liberdade essencial é em relação ao medo e ao estresse. Para garantir uma boa qualidade de vida, eles precisam estar longe de ambientes que os deixem desconfortáveis, temerosos, ou seja, sem punições ou castigos!

Livre para expressar o seu comportamento natural

Animais são animais, por isso precisam viver de forma a respeitar essa característica! Pode parecer um pouco insensível afirmar isso, mas eles necessitam de espaço para expressar os seus comportamentos naturais sem haver repreensões ou consequências negativas por se comportarem naturalmente.

Isso significa que mesmo os gatinhos, cachorrinhos e coelhinhos que criamos em casa precisam de um ambiente em que possam correr, latir, miar ou pular como quiserem. Dessa forma, estarão mais felizes e satisfeitos.


Viu algo estranho? Denuncie!

Maus-tratos aos animais é crime, por isso não deixe de denunciar! Se você viu algo que achou estranho ou teme pela vida ou pela saúde de um bichinho, não hesite em denunciar.

Para isso, saiba que você pode recorrer a qualquer órgão público, como Ministério Público, Ibama ou delegacias de polícia. Assim, é possível evitar que mais um animalzinho entre para as estatísticas de maus-tratos.








Banner para site-1.png