top of page
  • Lenon Quoos

Cachoeira prepara programação especial nesta sexta e sábado para celebrar os seus 203 anos

A Secretaria Municipal da Cultura de Cachoeira do Sul preparou uma programação cultural especial para celebrar os 203 anos do Município, que acontece neste sábado, dia 5 de agosto. O evento chamado de “Cidade viva” terá acesso gratuito em todas as atividades.

O último evento da noite de sábado será a pré -inauguração da Discoteca Pública, com acervo aberto e audição com a Secretária de Cultura, Mirela Kruel e Samir Hatem, onde eles vão escolher discos da discoteca pública para fazer uma audição comentada.

MISSA – A vice-prefeita, Angela Schuh, e sua equipe, também organizaram para sexta-feira, dia 4, a celebração de uma missa de ação de graças na Catedral Nossa Senhora da Conceição. Todos os servidores municipais serão convidados a participar da celebração, presidida pelo Bispo Dom Edson Batista de Melo.

203 anos de emancipação político-administrativa

A emancipação de Cachoeira do Sul de Rio Pardo marca também a instalação do município em 5 de agosto de 1820, quando a cidade se tornou o quinto município do Rio Grande do Sul, na época Província de São Pedro. Quando se emancipou, Cachoeira passou a ser o maior município gaúcho, abrangendo desde a região central do estado até a fronteira. Entretanto, muito antes do município se separar legalmente de Rio Pardo, Cachoeira do Sul já começava a traçar a sua história. A Vila Nova de São João da Cachoeira foi emancipada em 1820, mas em 1750 os primeiros colonizadores começaram a se instalar às margens do Rio Jacuí.

PECUÁRIA – O povoamento de Cachoeira começa quando Portugal e Espanha assinaram o Tratado de Madrid. Para que as fronteiras fossem demarcadas como determinava o acordo, soldados foram mandados à região para fazerem o trabalho. Para isso, foram oferecidos a estes soldados sesmarias de terras (13 mil hectares), que logo começaram a se instalar em suas novas propriedades, dedicando-se também à pecuária.


De acordo com o historiador Aurélio Porto, os primeiros estancieiros de Cachoeira do Sul foram: Antônio Gomes de Campos, Alexandre Luiz de Queiroz e Vasconcelos, Manoel Gomes Porto e Manoel Carvalho Silva.


De Freguesia para Vila

Segundo historiadores, o decreto que elevava Cachoeira do Sul da condição de Freguesia de São João da Cachoeira para Vila de São João da Cachoeira, foi assinado por Dom João VI em 26 de abril de 1819, quase um ano e quatro meses antes da emancipação de fato. No entanto, para que houvesse a criação da vila, era preciso serem escolhidos os vereadores e que fosse erguido o pelourinho, que era uma coluna em praça pública onde eram feitas as cerimônias e a punição aos crimes. Este pelourinho, vindo das tradições portuguesas, representava a autonomia de uma cidade.


Não se tem o local certo onde este pelourinho foi erguido, mas como a atual Praça José Bonifácio tinha o nome de Praça do Pelourinho já no ano de 1830, ou seja, 10 anos depois da emancipação, acredita-se que ele tenha sido erguido ali. Existia na época também uma praça religiosa, que ficava em frente a Igreja Matriz, chamada hoje Praça Balthazar de Bem.


VEREADORES – A solenidade de instalação do município em 5 de agosto de 1820 contou com a presença de Joaquim Bernardino, ouvidor geral, corregedor e provedor da Comarca de São Pedro e Santa Catarina. Os primeiros vereadores foram João Soeiro de Almeida, Joaquim Gomes Pereira e Francisco José da Silva Moura.


Programação

Dia 4 - Sexta-feira

- Catedral Nossa Senhora da Conceição:

Missa de ação de graças, às 16h

Dia 5 – Sábado

- Museu: estará aberto com seu acervo para visitação guiada com Sônia Tusi

Das 9h às 12h e das 14h às 17h

- Casa De Cultura Paulo Salzano Vieira Da Cunha Aberto das 14h às 20h


- 14h – Visita guiada ao acervo do Atelier Livre Municipal com a professora e artista Jane Bianca Duquia

- 15h – contação de histórias para crianças com a professora Flávia Félix, no salão principal da Casa de Cultura

- 16h30min – Quarteto de Jazz e música popular 4x4 – no salão principal da Casa de Cultura

- 17h30min – Banda Marcial Gonçalvense – na Praça José Bonifácio

- 19h – Discoteca Pública – pré inauguração com acervo aberto e audição com Mirela Kruel e Samir Hatem – Trilhas Inesquecíveis –

Fonte: Secretaria Municipal da Cultura

Texto: Patricia Miranda


Comments


bottom of page