top of page
  • Foto do escritorDa Redação

Cachoeirense morta após grave acidente em Santa Catarina será sepultada nesta quinta



Rita de Cascia Barbosa, de 31 anos, morreu após uma grave colisão entre dois veículos na tarde desta segunda-feira, 20 de novembro, na rodovia Jorge Lacerda, no bairro Barra de Luiz Alves, em Ilhota.


O carro onde Rita era passageira foi atingido por um outro veículo. Apesar de ter sido socorrida e levada ao hospital em Itajaí, Rita não sobreviveu aos ferimentos. Conhecida como Ritinha, ela é lembrada por sua natureza sonhadora e por ter se mudado de Uruguaiana, Rio Grande do Sul, para Santa Catarina em busca de uma vida melhor, segundo palavras de Rosa Daniel. Rita deixa para trás um filho pequeno, João Pietro Barbosa.


Seus pais, Marlene e Darmonil, são naturais de Cachoeira do Sul, mas residem em Uruguaiana. Embora fosse natural de Cachoeira do Sul, Rita morou desde a infância na localidade de 6° Distrito da Barragem de Sanchuri, no interior de Uruguaiana.


O acidente envolveu um Renault Kwid, conduzido por um homem de 31 anos, que sofreu apenas lesões leves. Segundo uma testemunha, o acidente foi causado por um Peugeot que invadiu a pista contrária e colidiu frontalmente com o Kwid. Rita ficou presa nas ferragens e foi levada ao Hospital Marieta Konder Bornhausen, onde foi constatado seu falecimento.

Ainda pela internet, David Barbosa também deixou uma mensagem de despedida para a irmã, onde lamenta a partida tão repentina de Ritinha, como era carinhosamente conhecida.


Além do filho, Rita deixa os pais Darmonil Cavalheiro Barbosa e Marlene Terezinha Barbosa, o irmão David Barbosa, tios, primos, demais familiares e amigos. O seu corpo está sendo velado na Capela da Funerária Madre Teresa, em frente ao Cemitério Municipal, na Rua Ivo Becker, 41. O sepultamento será realizado às 10h30min desta quinta-feira, 23 de novembro, no Cemitério Municipal.




Comments


bottom of page