• Lenon Quoos

Cachoeirenses reivindicam reabertura do comércio e aulas presenciais em carreata e passeata

Na tarde desta quinta-feira, 27 de maio, uma carreata com mais de 100 veículos e diversos participantes saiu das proximidades do Hotel União, zona norte de Cachoeira do Sul, com destino à Prefeitura Municipal, passando pelas ruas principais da cidade, como Avenida Brasil e Júlio de Castilhos, com buzinaço como forma de protestar para a reabertura do comércio e o retorno das aulas presenciais em todos os níveis e redes de ensino no município, que estão proibidas de ocorrer e ter atendimento presencialmente desde a última terça-feira, 25 de maio, após a Prefeitura publicar o Decreto nº 50/2021 que determina lockdown no município, em razão do alto índice de casos confirmados de coronavírus e alta nas internações do Hospital de Caridade e Beneficência (HCB).


A carreata seguiu de forma pacífica. Na Cinco Esquinas, grupos de pessoas aguardavam para iniciar também uma passeata buscando a mesma reivindicação, com cartazes e balões pretos. O percurso foi transmitido em live ao vivo pelo portal Fatos 24h. Em frente à Prefeitura, começou o buzinaço acompanhadas de manifestações de protesto, como "Queremos Trabalhar". Após a manifestação em frente à Prefeitura, o secretário municipal de Governo e Procurador-Geral Hélio Garcia Junior e o secretário municipal de Indústria e Comércio, Pipa Germanos, receberam uma comissão de quatro empresários e o vereador Felipe Faller, que apresentaram a reivindicação de abertura do comércio. “Precisamos destacar a importância dos órgãos de representatividade para possibilitar alguma medida de possível flexibilização por parte do Município”, explicou Hélio. Até a segunda, dia 30, o comércio apresentará sugestões de medidas para análise do Comitê de Crise e o HCB, que serão avaliadas juntamente ao cenário da pandemia.

Neste momento, os ânimos ficaram exaltados em razão da cobrança da reabertura do comércio e retorno das aulas presenciais ao Pipa, além de cobrarem a presença do prefeito José Otávio Germano e do procurador-geral do Município, Hélio Garcia Júnior, que não foram até a rua para atendê-los. Após meia hora de espera e com a chegada de duas viaturas da Brigada Militar em frente à Prefeitura, empresários juntamente com Faller foram recebidos pelo procurador do município. Enquanto isso, os grupos seguiram aguardando em frente à Prefeitura, inclusive com fechamento da via em torno do Château D'Eau.


Até a segunda, dia 30, o comércio apresentará sugestões de medidas para análise do Comitê de Crise e o HCB, que serão avaliadas juntamente ao cenário da pandemia.

Fotos: Fatos 24h

Tchê Peq..png