• Da Redação

Cachoeirenses são premiados por suas trajetórias culturais no RS

Sete cachoeirenses foram premiados por trajetória cultural no edital da Secretaria Estadual da Cultura, que beneficiou artistas de 12 segmentos culturais. Em parceria com o Instituto Trocando Ideia, por meio da Lei Aldir Blanc, 1.500 trajetórias foram reconhecidas em todo o estado, premiando os artistas em R$ 8 mil.


O prêmio foi destinado a todos os que promovem cultura nos seguintes segmentos: audiovisual; artesanato; artes visuais; circo; culturas populares; culturas vivas; dança; diversidade linguística, livros, leitura e literatura; música; teatro; memória e patrimônio; museus.

Para se inscrever bastava não ter sido contemplado em editais da Lei Aldir Blanc inciso III ou Ações Culturais da Comunidade, bem como não estar na comissão organizadora do prêmio (Funcionários da Secretaria Estadual da Cultura).

Os artistas foram contemplados após análise de currículo e atribuição de pontuação em vários critérios dentro de seu segmento. Cada inscrição foi avaliada de acordo com as atividades desenvolvidas em sua trajetória cultural, beneficiando as pontuações mais altas por regiões, determinadas pelo edital.


Objetivo do prêmio: Reconhecer e valorizar trajetórias culturais.

Trajetória cultural: São as várias ações que contribuem para a promoção, fruição e difusão da cultura nas mais variadas manifestações e segmentos artísticos culturais.


PREMIADOS

Carlos Leandro Costa Lehmann

Música

Cleiton Leal Corrêa

Diversidade linguística, livro, leitura e literatura

Clênio Bibiano da Rosa

Audiovisual

Gisele de Freitas Fagundes Wommer

Diversidade linguística, livro, leitura e literatura

Ivonete dos Santos

Circo

Luís Marcelo Costa Lehmann

Música

Mirian Regina Machado Ritzel

Museus


Tchê Peq..png