• Da Redação

CACISC e lideranças empresariais pedem reabertura do comércio para Ghignatti

O presidente da Câmara de Agronegócio, Comércio, Indústria e Serviços de Cachoeira do Sul – CACISC, Fábio Renato da Silva, liderou comitiva com dirigentes empresariais das entidades, em reunião com prefeito municipal Sérgio Ghignatti, na manhã desta quinta-feira, 26/03, com objetivo de entregar em mãos uma Nota Oficial da entidade, onde as lideranças empresariais comentam a gravidade de manter os negócios fechados por muito mais tempo, além de sugerir medidas para que haja um retorno responsável a partir dos primeiros dias de abril. Em primeiro lugar, o presidente da CACISC ressaltou que as entidades empresariais e os empresários consideram que o que está em primeiro lugar é a saúde de todos, por isso concordaram com todas as medidas tomadas até agora, inclusive com a quarentena para amenizar os danos do Covid-19 em Cachoeira do Sul. “Estamos todos no mesmo barco, não é momento para nos dividirmos em posições antagônicas, por isso estamos buscando um entendimento com o Chefe do Executivo, para que possa avaliar melhor o impacto econômico que poderá ser agravado a níveis insuportáveis”, disse Silva. O dirigente disse ainda que o prefeito reagiu positivamente aos argumentos dos empresários, adiantando inclusive que concorda que sejam encontrados caminhos para que a crise econômica, desempregos e falência de pequenas empresas não seja elevado de forma desproporcional. Sérgio Ghignatti disse que irá estudar com carinho a proposta de autorizar a reabertura dos negócios a partir do dia três de abril, porém adiantou que também depende de que o decreto do Governo do Estado não seja prorrogado. “ Se o governador prorrogar o período de quarentena e reclusão e isolamento de forma horizontal no Rio Grande do Sul, teremos que acatar”, afirmou o prefeito. Afinal, quem manda? Fábio Silva questionou Ghignatti a respeito de um vídeo que postou nas redes sociais, onde se dizia “que era quem mandava na cidade e por isso determinava as medidas que achava necessárias”, mas que agora se diz na dependência das determinações estaduais. “Estamos preocupados em salvaguardar tanto a saúde de nossa comunidade, como também a nossa sobrevivência e subsistência, com coerência e responsabilidade, por isso também estamos acionando as nossas federações empresariais, como a Federasul, entre outras, para que intensifiquem esta articulação junto ao Governo do Estado”, disse o presidente da CACISC. Representação A CACISC é a representante legítima das entidades empresariais de todos os setores econômicos, quais sejam, o Sindicato do Comércio Varejista (Sindilojas Vale do Jacuí), o Sindicato das Indústrias do Mobiliário, Construção e Olarias (SIMCO), o Sindicato das Indústrias Metalúrgicas, Mecânicas e de Material Elétrico (SINMETEL), o Sindicato Rural, a Câmara de Dirigentes Lojistas (CDL), a Associação de Micro e Pequenas Empresas (AME), a Associação de Aposentados e Pensionistas (AAPC) e a Associação dos Profissionais de Contabilidade (ACC). Estiveram presentes à audiência na prefeitura os presidentes do SIMCO, Cláudio Roberto Emanuelli Vieira, do SINMETEL, Adriano Tollens Cauduro (também diretor do Sistema FIERGS), e o presidente da CDL Cachoeira, Luís Renato Herzog. Saiba mais Convidados pelo prefeito, também participaram o vice-prefeito Cleber Cardoso, o Procurador Municipal, Leonel Slomp Gonçalves, os secretários municipais de Saúde, Roger Gomes, de Indústria e Comércio, José Ronaldo Villanova Tonet, o médico infectologista do HCB, Lucas Dahlke, o superintendente do HCB, Luciano Morschell, e o Coordenador da Defesa Civil, Edson das Neves Júnior.



Foto: Divulgação

Banner para site-1.png