• Lenon Quoos

Campanha Nacional de Multivacinação começa na segunda-feira

O Ministério da Saúde lançou, nesta sexta-feira, 2 de outubro, a Campanha Nacional de Multivacinação, com foco na atualização das cadernetas infantis, especialmente para a prevenção da poliomielite e do sarampo. A campanha será realizada de 5 a 30 de outubro. Cerca de 11,2 milhões de crianças de um ano a menores de cinco anos de idade devem ser vacinadas contra a poliomielite. A meta do ministério é atingir, no mínimo, 95% desse público-alvo. Desde 1990, não há casos da doença no Brasil e o objetivo é manter essa marca.


A atualização da caderneta vacinal é para crianças a adolescentes menores de 15 anos que não tenham sido imunizados ou estejam com os esquemas incompletos de acordo com o Calendário Nacional de Vacinação. Será lançada uma campanha publicitária nacional veiculada nos meios de comunicação no período de 5 a 30 de outubro para alertar sobre a necessidade de vacinar as crianças e os jovens.


O ministro da Saúde, Eduardo Pazuello, afirmou que o Brasil tem o maior programa público de imunização do mundo em quantitativo e área abrangida. E disse aos pais e à população que confiem nas vacinas e na importância da imunização contra doenças. “Confie, porque são especialistas muito qualificados que estão assinando embaixo dessa vacina”, disse Eduardo Pazuello.


Unidades de saúde preparadas para a vacinação

Neste ano, o Zé Gotinha, personagem símbolo da campanha de vacinação, compareceu ao lançamento da campanha de multivacinação usando máscara como medida de prevenção à Covid-19. Segundo o Ministério da Saúde, os postos de vacinação da rede pública estão preparados para o trabalho de forma segura.


A orientação é para que apenas um familiar acompanhe a pessoa que vai ser vacinada. Que as vacinas sejam aplicadas em locais abertos e ventilados e seja feita a triagem de pessoas com problemas respiratórios antes da entrada nos locais de vacinação para evitar a propagação da Covid-19.


Vacina contra a Covid-19

Durante a coletiva de lançamento da Campanha Nacional de Multivacinação, o ministro Pazuello disse que o Governo trabalha para que a vacina para combater a Covid-19 seja a próxima a ser incluída no calendário de vacinação do Sistema Único de Saúde (SUS). “Trabalhamos muito para acrescentar nesse rol a vacina para combater a Covid-19. Essa é outra grande tarefa do SUS, do nosso programa de imunização, da Secretaria de Vigilância em Saúde. Em breve, vamos ter mais uma vacina aqui, talvez vários tipos, mas a vacina da Covid-19 vai estar liberada para que a gente possa vacinar nossa população também nesse programa”, afirmou.

Foto: Agência Brasil

Tchê Peq..png