top of page
  • Foto do escritorDa Redação

Caps II marca o Dia Mundial da Saúde Mental nesta terça

O Centro de Atenção Psicossocial (Caps II) marcou o Dia Mundial da Saúde Mental, comemorado neste dia 10 de outubro, com uma ação entre os pacientes que frequentaram as agendas médicas e as oficinas terapêuticas junto à unidade.


Conforme a coordenadora do Caps II, psicóloga Lisiane Homrich, a proposta foi ponderar acerca da importância de manter o tratamento com os próprios usuários dos serviços e com os familiares que frequentam o grupo de convivência e ajuda mútua. A data em si, lembra a psicóloga que também coordena a Rede de Atenção Psicossocial (RAPS) da Secretaria da Saúde, serve para propor a reflexão a respeito da saúde mental enquanto um direito universal.

“Após a pandemia da Covid-19, principalmente, a incidência de transtornos como ansiedade e depressão se tornou cada vez mais recorrente na rotina das unidades, exigindo da saúde pública uma estrutura atenta à demanda”, destacou o secretário municipal da saúde, Paulo Gonçalves.


Diante deste panorama, uma das primeiras iniciativas do titular à frente da SMS foi descentralizar o serviço de psicologia em algumas unidades da rede de atenção básica do SUS, a fim de aproximar a ajuda profissional da população. “Precisamos cada vez mais aproximar os serviços especializados da população, como é o caso da Psicologia, que é comprovadamente indispensável para a qualidade de vida do ser humano”, pondera Gonçalves.

NOVA ROTINA

A partir do programa proposto, quatro profissionais lotados nos Centros de Atenção Psicossocial (CAPS) estarão revezando suas agendas também com as unidades dos bairros. Desta forma, o novo serviço está disponível na EAP Central e ESF Fátima, EAP Marina, EAP Centro Social Urbano, ESF Barcelos, ESF Tupinambá e ESF Piquiri, esta última no interior do município. Nas unidades citadas, as consultas psicológicas deverão ser indicadas a partir do acolhimento do setor de enfermagem do posto onde o usuário do SUS é cadastrado. Feita essa triagem, acontece o agendamento do horário.


Além disso, a Secretaria Municipal da Saúde dispõe de uma Rede de Atenção Psicossocial (RAPS), que é composta por oito unidades voltadas à saúde mental. Os pontos especializados atuam em livre demanda e o usuário do SUS deve se dirigir ao serviço específico à sua necessidade.


A REDE

Caps i (Centro de Atenção Psicossocial Infanto-Juvenil, na Rua Isidoro Neves da Fontoura, nº 426)

Caps II - (Centro de Atenção Psicossocial II, na Rua Marechal Floriano, nº 207)

Caps AD (Centro de Atenção Psicossocial Álcool e Outras Drogas, Rua Saldanha Marinho, nº 536)

Ament (equipe multiprofissional de atenção especializada em saúde mental, na Rua David Barcelos, nº 568)

TeAcolhe (Centro Macrorregional de Referência em Transtorno do Espectro do Autismo, Rua 7 de Setembro, nº 440)

TeAtende (Centro Municipal do Autismo, Rua David Barcelos, nº 568)



Comments


bottom of page