• Da Redação

Cempra doa mais três cavalos recolhidos das ruas

O Centro Municipal de Proteção Animal de Cachoeira do Sul (Cempra), ligado à Secretaria Municipal do Meio Ambiente, realizou nesta semana nova doação de cavalos que foram recolhidos das vias públicas. A doação dos três animais foi feita por intermédio da ONG SOS Animais.


Todos os cavalos doados saem do Cempra com os exames do mormo e da anemia, vacinados contra a influenza e com a Guia de Transporte Animal (GTA). Os novos tutores dos animais passam por entrevista e assinam um termo se responsabilizando pelos cuidados com o animal e são fiscalizados posteriormente pela Secretaria do Meio Ambiente.

Mais 4 animais recolhidos de quinta para sexta – Nesta semana, a Prefeitura divulgou que 6 animais haviam sido recolhidos em menos de 12 horas pelo Cempra com o apoio da Brigada Militar. Na noite de ontem, quinta-feira, às 22 horas, mais dois cavalos foram recolhidos na curva da Granol. Nesta sexta, ao meio-dia, outros dois cavalos foram retirados da via pública nas proximidades do cemitério da Ulbra.

Após as doações e com as novas apreensões, o Cempra tem sob sua tutela 16 cavalos que foram apreendidos por estarem soltos em via pública, podendo causar acidentes.


“Precisamos ressaltar o trabalho incansável da Brigada Militar que tem nos dado o suporte nestas ações, além dos parceiros que temos na cidade, que abrigam os animais até que possamos levar ao Cempra”, destaca o coordenador Renier Paschoal. Ele explica ainda que a Brigada tem contato direto com a equipe do Cempra e que avisa quando há denúncias, assim como quando percebe a movimentação dos animais através das câmeras de monitoramento dispostas na cidade.


As pessoas que precisarem denunciar animais soltos na cidade, devem ligar para o 190. Após a apreensão, o proprietário tem 15 dias para retirar o animal. Para isso, deverá pagará multa que vai de R$ 500,00 a R$ 3.000,00. Passado o período de 15 dias, o animal é colocado à disposição das ONGs e, após recuperado, é posto para adoção. As doações são, prioritariamente, para pessoas que tenham disponibilidade de espaço no meio rural, de forma a garantir que estes animais não voltem a ser usados na tração de carroças.



Tchê Peq..png