top of page
  • Lenon Quoos

Cirurgias em dois gatos dão início aos trabalhos do Castramóvel em Cachoeira

Os gatos Sírius e o Margarido foram os dois primeiros animais a passarem por cirurgia no Castramóvel, agora sob a responsabilidade do médico veterinário Augusto Rocha de Oliveira, contratado pela Secretaria Municipal de Meio Ambiente através de processo seletivo.


Ambos com cerca de 7 meses de idade, os gatos fazem parte da lista com cerca de 180 animais cadastrados para passarem por castração. Nesta terça o procedimento será em mais dois ou três gatos abrigados no Cempra. O médico veterinário Pedro Schlabitz, coordenador do Cempra, acompanhará as primeiras semanas de cirurgia.


Segundo ele, as primeiras serão apenas de gatos machos, até mesmo para se usar o mesmo tipo de anestésico. Após, começam com os cães machos. A cirurgia nas fêmeas deve levar mais um tempo para começar. Augusto explica que no turno da manhã ainda passará por mais um período de aperfeiçoamento na Clínica A Toca.


Com 29 anos de idade e formado em 2021 pela Unipampa, de Uruguaiana, Augusto conta que sua experiência era com animais de grande porte, principalmente bovinos e por esse motivo adquirir experiência na prática na cirurgia de pequenos animais é importante para sua nova função. “Estou gostando muito dos novos conhecimentos que estou adquirindo”, contou ele. O estágio na Clínica A Toca foi intermediado pela vereadora Adriana Palladino.

META - Com o tempo, a meta é chegar a 100 castrações mensais, atingindo um total de 1.200 por ano. Como no processo seletivo o cargo de auxiliar de veterinário não foi preenchido, essa tarefa será desempenhada por um servidor da Secretaria de Meio Ambiente.


Todos com chip Todos os animais que forem castrados no Castramóvel serão chipados para que seja possível identificá-los posteriormente. O procedimento cirúrgico nos machos dura cerca de 30 minutos e junto eles já recebem um chip. Assim que se recuperam da anestesia, os animais podem voltar para suas casas ou para o Cempra. “O chip é uma forma de sabermos se o proprietário está cuidando bem do animal e até mesmo multá-lo em caso de negligência”, explica Pedro


Importante

As famílias que recebem algum auxílio do Governo, tem o Cadastro Único e sem enquadram como família em vulnerabilidade social, pode fazer o cadastro na Secretaria Municipal de Meio Ambiente (SMMA) para castração gratuita de seus animais. Ela precisa ficar responsável por levar, buscar e fazer o acompanhamento pós-operatório do animal, que precisa ter pelo menos 6 meses para passar pelo procedimento.

Imagem: Ascom Prefeitura.


bottom of page