• Da Redação

Colheita do milho está quase concluída em Cachoeira do Sul

De acordo com a Consultoria Datagro, a colheita da safra de milho verão avança bem “devido ao clima mais favorável no Centro-Sul do país, mantendo-se em ritmo bem acima da média”. Já foram colhidos 57,1% da área projetada, contra 49,2% na semana passada, resultado que ficou acima dos 54,7% registrados em 2020 e dos 45,8% da média dos últimos cinco anos.

O avanço do milho foi puxado pela colheita de 68% no Paraná (PR), 66% em Santa Catarina (SC) e 63% no Rio Grande do Sul (RS). As perdas de produção ficaram limitadas apenas ao RS e SC por falta de chuvas entre setembro e novembro.


EM CACHOEIRA DO SUL

Semanalmente o escritório da Emater emite um informativo Conjuntural (IC) divulgado todas as segundas-feiras com dados levantados até a respectiva data. Conforme o último desta segunda, 15 de março, a área plantada de milho era de 5.500 ha e a colhida estava em 5.225 ha e o rendimento previsto é de 8.047 kg/ha. Nas considerações sobre a cultura, estava enfatizado que as condições de umidade favorecem o desenvolvimento do milho safrinha. Acabou o período de realização das adubações em cobertura para a maior parte da lavoura. Já o preço pago aos agricultores nesta semana pela saca de 60 kg de milho foi de R$ 78,00.

Plantio milho de inverno 2021

Ainda de acordo com a Consultoria, a região Centro-Sul do Brasil também apresentou forte avanço nos trabalhos de semeadura do milho de inverno, embora ainda com plantio bem atrasado sobre a média normal. Levantamento da DATAGRO mostra que 77,4% da área projetada foi semeada até 12 de março, contra 57,5% da semana anterior. O fluxo está bem atrás dos 90,4% de 2020 e dos 86,1% da média de 5 anos. Trabalhos chegando a 89% no Mato Grosso (MT) e 70% no Paraná (PR).


“Acreditamos que os produtores tentarão plantar boa parte da área planejada, mesmo fora da janela de recomendação técnica, o que aumenta o risco de perdas para a safra, caso as chuvas de abril não sejam regulares. No entanto, deveremos ter corte na área efetivamente semeada em relação às estimativas anteriores. A previsão para março segue chuvosa, mas com diminuição das chuvas em abril”, ressalta o coordenador de Grãos da Datagro, Flávio Roberto de França Junior.

Foto: Divulgação


Banner para site-1.png