• Da Redação

Confira como será retorno das aulas que foram adiadas para o dia 15 de março em Cachoeira

A Secretaria Municipal de Educação de Cachoeira do Sul esteve reunida nesta quarta-feira, 17 de fevereiro, no auditório do Sicredi, com os gestores de escolas municipais, Siprom e Conselho Municipal de Educação para apresentar o Plano de retorno gradual à presencialidade nas escolas municipais.


Conforme a secretária Ângela Schuh, o calendário anterior, que previa o retorno no dia 8 de março, não poderá ser aplicado pois a Prefeitura não terá tempo hábil para realizar a contratação dos 345 profissionais necessários para o retorno das aulas.


Novo calendário

- Dia 15 de março – Início das aulas do Ensino Fundamental/Anos finais (grupo presencial);

- Dia 22 de março – Início das aulas do Ensino Fundamental/Anos iniciais (grupo presencial);

- Dia 29 de março – Início do atendimento presencial gradual e escalonado para a Educação Infantil – Pré-Escola (4 e 5 anos);

- Dia 5 de abril – Início do atendimento presencial gradual e escalonado para a Educação Infantil – idade creche (0 a 3 anos).


Como vai funcionar o atendimento aos alunos - Os alunos do Ensino Fundamental serão atendidos de forma escalonada, com aulas presenciais e atividades remotas. As turmas serão divididas em dois grupos, com um grupo por vez indo à Escola durante a semana. O grupo que estiver em sala de aula terá a presença do professor, já o grupo que está em casa terá atividades para realizar remotamente.


Para a Educação infantil, haverá duas modalidades de atendimento. Os alunos em turno integral, serão divididos em grupos, sendo que um grupo será atendido todas as manhãs e o outro todas as tardes. Para a modalidade integral, o atendimento será diário em um turno. A escolha pelo formato se deu, principalmente, pela questão da adaptação, que seria prejudicada caso os grupos se revezassem de uma semana para outra.


Para a Educação Infantil na modalidade não integral, os grupos serão alternados por dia. Por exemplo: grupo A – segunda, quarta e sexta; grupo B – terça e quinta. Na semana seguinte, é feita a inversão para que o grupo B participe presencialmente em 3 dias. Para os alunos da Educação infantil, especialmente os de 4 e 5 anos, serão dadas orientações pedagógicas de atividades para serem feitas em casa, caso os familiares optem pelo remoto.

Turno reduzido – Em todas as modalidades, os alunos ficarão 3h/dia na escola. Já os professores estarão na escola durante todo o turno para dar o suporte aos pais e para planejar as atividades de casa. Mesmo com o turno reduzido, os alunos terão garantia de alimentação escolar.


Optantes pelo ensino remoto – Os pais que não desejarem que os filhos retornem ao ensino presencial podem assinar uma declaração, disponível nas direções das Escolas. As Escolas também estão fazendo uma pesquisa sobre o retorno gradual. Conforme a diretora pedagógica da SMEd, Solanje Louzada, a gestão está surpresa com a aceitabilidade do retorno gradual presencial proposto. Os alunos que não quiserem voltar, serão atendidos de forma remota. No decorrer do ano, se quiserem migrar para o presencial, poderão solicitar à direção que fará a reorganização das turmas.


Retorno com segurança e empatia – A vice-prefeita e secretária Angela Schuh, durante sua fala na reunião de ontem, reforçou o quanto o novo momento exigirá de professores e de todos os trabalhadores da educação. “Ainda estamos aprendendo com a situação, precisamos ter muita empatia e garantir que tudo seja feito com segurança”, pontuou.

Foto: Ascom Prefeitura


Tchê Peq..png