• Da Redação

Contrato de Concessão da RSC-287 deverá ser assinado no dia 20 de julho

Após ser adiado, o contrato de concessão da RSC-287 com o Grupo Sacyr, vencedor da licitação, deve ser assinado no dia 20 de julho. Segundo o secretário extraordinário de Parcerias do Estado, Leonardo Maranhão Busatto, a data acabou atrasando a pedido dos diretores, para que pudessem vir da Espanha para participar do ato. De acordo com Bussatto, objetivo é que o evento ocorra em Santa Cruz do Sul, o que não está definido pois depende da agenda do governador do Estado, Eduardo Leite.


A partir da assinatura, serão 30 dias para a troca de comando. A Empresa Gaúcha de Rodovias (EGR) passará o bastão para a concessionária Rota de Santa Maria, como foi batizada pelo Grupo Sacyr, vencedor da concorrência. A concessão terá um gestor próprio. Ele será responsável por informar o Estado sobre o planejamento para as intervenções no trecho leiloado, de 204,5 quilômetros.


Pedágio e melhorias A nova tarifa de pedágio ainda está sendo calculada, com base no IPCA. A previsão é de R$ 3,70. Passará a ser praticada já no primeiro dia de concessão e não poderá ser alterada durante um ano. Os motociclistas passarão a pagar pedágio, na metade do preço. Para cada eixo a mais nos veículos pesados, é acrescido o valor da tarifa. Em caso de cinco eixos, por exemplo, o total ficaria em R$ 18,50.


No segundo ano de concessão, três novas praças serão implantadas: Santa Maria (quilômetro 214), Paraíso do Sul (quilômetro 68) e Tabaí (quilômetro 47). Para os usuários, as melhorias imediatas serão o serviço de ambulância 24 horas, serviço de guincho, novas sinalizações horizontais e verticais, operações tapa-buracos e serviços de informação.

Foto: Divulgação

Tchê Peq..png