• Da Redação

Covid-19: Pela segunda semana, Cachoeira permanece na bandeira vermelha


O agravamento da pandemia deixou em vermelho quase todo o Rio Grande do Sul, incluindo Cachoeira do Sul. Das 20 regiões do Distanciamento Controlado, apenas duas foram classificadas com bandeira laranja (risco médio) no mapa preliminar da 11ª rodada, divulgado nesta sexta-feira, 17. Significa que 90% do Estado apresenta alto risco para disseminação de coronavírus e ocupação de leitos. As bandeiras definitivas serão divulgadas na segunda-feira, 20.


Cachoeira piora


Nove regiões apresentaram piora nos indicadores com relação à semana anterior. Cruz Alta, Erechim, Lajeado, Ijuí, Santa Cruz do Sul, Santa Maria, Santa Rosa, Santo ngelo e Uruguaiana saíram da bandeira laranja para a vermelha, juntando-se a Porto Alegre, Canoas, Cachoeira do Sul, Capão da Canoa, Caxias do Sul, Novo Hamburgo, Palmeira das Missões, Passo Fundo e Taquara, que já estavam com risco alto.


Veja como ficou o mapa preliminar da 11ª rodada no site https://distanciamentocontrolado.rs.gov.br.


A região esteve por duas semanas consecutivas em bandeira vermelha, o que a enquadraria na trava de segurança. Porém, a região teve seu recurso da décima semana deferido pelo Gabinete de Crise, o que levou à mudança na regra da trava de segurança para regiões que apresentarem melhorias consistentes em seus indicadores. A melhora deve ser claramente observada tanto no controle sobre o avanço da doença, como na estrutura de atendimento. Sendo assim, ainda que tenha apresentado duas bandeiras vermelha s em um período de 21 dias, a região de Pelotas pode reduzir seu nível de risco para a bandeira laranja.


Com isso, 469 municípios (do total de 497) estarão preliminarmente classificados em bandeira vermelha, somando 10.273.823 habitantes, ou seja, 91% da população gaúcha (11.329.605 habitantes).


Deste total, 270 cidades e seus 1.735.262 habitantes (15,3% da população) podem adotar protocolos de bandeira laranja, porque cumprem os critérios da Regra 0-0, ou seja, não têm registro de óbito ou hospitalização de moradores nos últimos 14 dias, desde que a prefeitura crie um regulamento local.


Com exceção desses municípios enquadrados na Regra 0-0, as demais prefeituras e associações regionais têm 36 horas – que se encerram às 6h domingo, 19 – para apresentarem recurso por meio do formulário de on-line: https://forms.gle/3h7wZ5Reiy1VgxaM9.


Os pedidos de reconsideração serão avaliados pelas equipes técnicas do governo. A decisão será tomada pelo Gabinete de Crise na segunda-feira, 20, e, à tarde, o mapa definitivo, vigente a partir de terça, 21, será divulgado.


Articulação em Cachoeira do Sul


Na expectativa da divulgação das bandeiras do distanciamento controlado no final da tarde desta sexta-feira, 17, o prefeito Sergio Ghignatti junto com o Hospital de Caridade e Beneficência (HCB) conversou nesta manhã com representantes de diversas entidades empresariais (Cacisc, CDL, Sindilojas), Sindicato dos Comerciários, Exército e Brigada Militar para apresentar os itens que compõe a nota conjunta divulgada neste dia, tratando da situação de Cachoeira do Sul e da Região 27 no Distanciamento Controlado do Estado.


O HCB expôs as considerações sobre a questão de leitos de UTI, ressaltando que a capacidade já foi duplicada de março até agora, passando de 10 para 20 leitos. O superintendente Luciano Morschel explicou os três motivos que inviabilizam neste momento a criação de novos leitos, sendo o principal deles a escassez de profissionais, especialmente médicos, aptos para o atendimento de pacientes graves em UTI.


Os outros motivos são a falta de espaço físico, sendo informado pelo superintendente do HCB que o aumento de leitos UTI Covid impactaria na redução de cirurgias eletivas, o que incluí oncologia, neurologia e cirurgia geral e a dificuldade da compra de medicamentos fundamentais para uso em pacientes em UTI.


Pacientes de fora


O prefeito frisou que espera ainda para esta sexta-feira a resposta ao pedido feito à Secretária Estadual de Saúde, Arita Bergmann, para que os pacientes de fora da macrorregião a qual pertence Cachoeira do Sul, são sejam mais contabilizados para o indicador que trata do aumento do número de pacientes hospitalizados com Covid 19, especialmente em leitos de UTI.

Tchê Peq..png