• Da Redação

COVID-19 | Um março para esquecer em Cachoeira do Sul

Em março de 2021 Cachoeira do Sul completou 1 ano do registro do seu primeiro caso de Covid-19. Data que não deve ser comemorada, o mês de março deste ano apresentou o pior momento da pandemia no município.


Mesmo o Estado realizado restrições severas, colocando todo o RS em bandeira preta praticamente todo o mês, fechamento do comércio não essencial por 21 dias, lockdown de três dias em Cachoeira, e comércio trabalhando até no máximo 20h, os números da pandemia de coronavírus no município foram muito expressivos. A última semana de março, trouxe boas notícias quanto o número de pessoas se recuperando da doença, batendo recordes diários. No dia 31, por exemplo, foram 137 cachoeirenses recuperados da doença, número superior o de casos confirmados, que foram 53. Isto faz com que a curva de casos ativos no município comece a declinar, uma vez que já foi superior a 1.700 casos ativos e termina o mês de março com 1.206.


Óbitos


Em um ano de pandemia, até o dia 28 de fevereiro, Cachoeira do Sul havia registrado um total de 39 mortes de pessoas com Covid-19, uma média de 3,5 mortes por mês. Este número de mortes dobrou no mês de março de 2021, onde até o dia 31, foram registrados mais 39 mortes em apenas 31 dias, uma média de 1,25 morte por dia com a doença, fazendo o município chegar a um total de 78 óbitos 5desde o início da pandemia. Casos confirmados Até o início do mês de março, Cachoeira havia registrado um total de 3.018 casos confirmados de Covid-19, e nos últimos 31 dias, foram confirmados mais 2.346 casos. Ou seja, em 31 dias, a cidade teve um aumento em torno de 77% no número de casos confirmados. Desde o início da pandemia, 5.364 cachoeirenses já foram contaminados pelo vírus, equivalente a 6,54% da população do município. HCB


A mais preocupante das situações de Cachoeira do Sul, é a lotação dos leitos destinados à pacientes internados com Covid-19. Atualmente, são 22 internados na UTI-Covid e outros 33 na enfermaria. Durante o ano de 2020, o HCB possuía 10 leitos de UTI para Covid-19, e foram raros os dias em que todos estavam ocupados.


Tchê Peq..png