top of page
  • Lenon Quoos

Defensoria do RS lança cartilha “Violência nas Escolas: Tô fora!”

Nesta sexta-feira, 28, a Defensoria Pública do Estado do Rio Grande do Sul (DPE/RS) lançou a cartilha “Violência nas Escolas: Tô Fora!”. O material traz informações sobre os tipos de violência que ocorrem em ambientes escolares, além de formas de prevenção.


A cartilha, que está disponível no site da DPE/RS, na aba “Comunicação” e “Cartilhas”, pode ser baixada e impressa gratuitamente. O material destaca que existem casos de violência tanto entre alunos, quanto contra os professores e demais funcionários das instituições de ensino.


Em 2019, foi constatado que o Brasil está entre os índices mais altos do mundo no ranking de agressões contra professores. Com base em cerca de 250 mil professores de 48 países, concluiu-se que 28% dos diretores escolares brasileiros testemunharam situações de intimidação ou bullying entre alunos.


Os dados são do levantamento global da Organização para a Cooperação e Desenvolvimento Econômico (OCDE), que também mostram que, no Brasil, existe um ambiente mais propício ao bullying e à intimidação do que a média internacional.


Entre os diversos tipos de violência, os mais comuns são violência física, psicológica, sexual, patrimonial, o bullying, o cyberbullying e o trote violento.

No Rio Grande do Sul, a Comissão Interna de Prevenção a Acidentes e Violência Escolar (CIPAVE) passou a ser uma política prioritária do estado em 2015. Ela busca identificar os comportamentos negativos entre os alunos, bem como as causas e a frequência de atos violentos nas escolas.


A escola, como um ambiente responsável pelo aprendizado, também forma cidadãos por meio da educação e da conscientização. A partir disso, cabe ao órgão escolar identificar tais formas de violência, avaliá-las e comunicar as famílias dos alunos.


Os principais canais de ajuda para as ocorrências de violência que compõem a cartilha, são o Núcleo de Defesa da Criança e do Adolescente (NUDECA), e a Divisão Especial da Criança e do Adolescente (DECA).


Para acessar a cartilha, clique aqui.


Comments


bottom of page