top of page
  • Lenon Quoos

Defesa Civil cria Gabinete de Urgência para tratar possíveis danos das próximas chuvas

O prefeito José Otávio Germano determinou e a Defesa Civil de Cachoeira do Sul montou na manhã desta quarta-feira, 6, um Gabinete de Urgência para tratar possíveis danos das chuvas previstas para os próximos dias. Diante dos diversos casos de cheias em rios, enxurradas e chuvas fortes no Estado, principalmente na Região dos Vales, o superintendente Edson das Neves Júnior definiu pela montagem do grupo para que todos fiquem de prontidão em casos de necessidade.


“Queremos que tudo esteja preparado para qualquer eventualidade. Não vamos esperar o pior acontecer para nos organizar. Por isso chamei a Defesa Civil já nesta quarta”, justificou o Prefeito. De acordo com Júnior, o Rio Jacuí estava 1,75m acima do seu nível normal às 7h desta quarta. Ele subiu 50 cm durante a noite mesmo sem chuvas em Cachoeira do Sul.

Outra preocupação é a quantidade de água da Bacia do Taquari, que faz com que a do Jacuí tenha mais dificuldade em seguir seu curso, ficando mais represada, aumentando o nível do rio. O grupo é formado inicialmente pela Defesa Civil, Secretaria de Governo, Saúde e Assistência Social. Mais secretarias serão inseridas conforme necessidade.


O mesmo grupo ficará responsável pelo atendimento às famílias cachoeirenses que possuem parentes nas regiões já atingidas pelas chuvas no Estado. Caso alguém tenha parentes nas regiões atingidas e não estejam conseguindo comunicação, podem entrar em contato com o Corpo de Bombeiros (193) ou com a Defesa Civil (99535-8310).


“Quem tem familiares nas regiões já atingidas pelas chuvas em qualquer cidade do Estado e não estiver conseguindo contato, pode nos avisar. Faremos a ponte para buscar informações sobre estas pessoas. Precisamos que nos informe nome, idade, endereço de residência e onde trabalha e se possível uma foto”, explica Júnior.


Uma pergunta?

Há necessidade de ser feita agora a retirada de famílias das margens do Rio Jacuí?

Por enquanto não. A retirada de famílias começa quando o rio atinge 21,5 metros.

Imagem: Ascom Prefeitura.


Comments


bottom of page