• Da Redação

Deputado do PT propõe alteração em trecho considerado racista no hino do RS

O trecho do hino riograndense "Povo que não tem virtude acaba por ser escravo", que vem causando uma grande polêmica e longa discussão desde que iniciou 2021, após a bancada negra de vereadores da capital manifestar repúdio à parte polêmica do hino.


Com isso, o deputado estadual Luiz Fernando Mainardi (PT) apresentou um projeto de lei para alterar o símbolo oficial do estado na assembléia legislativa nos próximos dias. A ideia é substituir a suposta conotação racista por "Povo que não tem virtude, acaba por escravizar". Todo esse processo levaria meses até discussão e votação em plenário. Caso o projeto seja votado, a aprovação teria que se dar por maioria simples dos deputados estaduais.


No entender do Movimento Tradicionalista Gaúcho (MTG), através da diretora do departamento de manifestações individuais e espontâneas, Julia Graziela Azambuja, tal afirmação diz respeito à submissão da então Província de São Pedro ao Império no período da Revolução Farroupilha e nada tem de discriminatória.


O MTG reconhece a importância de todos e dos próprios lanceiros negros na revolução e na construção da identidade regional.

Foto: Divulgação


Tchê Peq..png