• Da Redação

Deputado Marlon Santos diz que "candidato tem que saber diferenciar farinha de mandioca de cocaína"

Uma live do Deputado Federal cachoeirense Marlon Santos, na última segunda-feira, 26 de outubro, tem dado o que falar nas redes sociais. O deputado, que apoia a reeleição do atual prefeito Sergio Ghignatti (PL), é filiado ao PDT, partido que está coligado com o também candidato a prefeito do município, José Otávio Germano (PP).


O vídeo compartilhado com duração de quase 12 minutos recebeu até o final da tarde desta terça-feira, 27 de outubro, mais de 1,8 mil curtidas, 846 comentários e 396 compartilhamentos. Nele, o parlamentar faz uma declaração, no mínimo, polêmica e duvidosa, deixando no ar a quem se refere, sendo que o tema principal da conversação possui o intuito de orientar os cachoeirenses e a qualquer pessoa que queira votar melhor para prestar mais atenção ao seu candidato.


"Sem fazer muita delonga, eu sou obrigado a chamar a atenção de vocês, que tomem cuidado para não assinar uma carta em branco para larápios e ladrões, classificado como 171, aquele que passa conversa e o mel nos outros. Nada mais é alguém que rouba a confiança das pessoas. Cuide para não avaliar e avalisar que gente que fez nós todos passar vergonha pelo Brasil afora, possa chegar ao poder como se nada tivesse acontecido. Não chancela nenhum tipo de canalhice porque não vale a pena", relata.

"Pense e repense. Não coloquem gatuno a cuidar do ouro. Não deixe a honestidade ir embora e botar uma esculhambação na Prefeitura. Não brinque com isso, a situação está muito séria. A honestidade não pode ser trocado por fuleiragens e fuleiros. Não deixe o teu voto ser testemunho de uma infâmia. Não bote nossa cidade no lixo. Estou falando em nome da decência. Tem muita gente boa concorrendo nesse pleito e o meu candidato é um deles. Tire a venda dos olhos. No mínimo tu tem que votar num candidato que saiba diferenciar farinha de mandioca de cocaína, porque senão a coisa vai ficar muito complicada. Contem comigo sempre. Quanto ao hospital, ninguém ajudou mais esse hospital do que eu", finalizou.






Tchê Peq..png