• Da Redação

Dia do Rim 2021 será comemorado no dia 11 de março

O objetivo da campanha do Dia do Rim deste ano é o de conscientizar e orientar o paciente com doença renal crônica (DRC) quanto aos próprios sintomas, para que possa participar, de forma mais efetiva, na rotina da vida cotidiana.


De acordo com Sociedade Brasileira de Nefrologia, embora medidas eficazes de prevenção e progressão da DRC sejam importantes, os pacientes com doença renal – incluindo aqueles que dependem de diálise, e os transplantados renais – devem sentir-se apoiados, junto aos seus familiares e acompanhantes, especialmente durante pandemias e outros períodos críticos.


A inclusão dos pacientes com DRC na vida cotidiana é o foco principal desta campanha, tendo como objetivo final, o de viver bem com a doença renal. Neste dia a equipe do Serviço de Nefrologia do HCB estará engajado em realizar atividades de conscientização nos setores, com os pacientes e acompanhantes.

Serviço de Nefrologia do HCB

O Serviço de Nefrologia do HCB comemora no dia 15 de março, 15 anos de existência. Quando inaugurou em 2006, o serviço contava com uma equipe de nove pessoas. Mais de uma década depois são 31 profissionais cuidando da saúde e bem-estar de 120 pacientes de Cachoeira do Sul e da 8ª Região (Arroio do Tigre, Caçapava do Sul, Encruzilhada do Sul, Ibarama, Passa Sete, Segredo, Sobradinho, Cerro Branco, Novo Cabrais, Estrela Velha e Lagoa Bonita), com funcionamento dividido em três turnos de segunda a sábado.


No setor são tratados pacientes portadores de doenças renais, sendo realizadas consultas médicas, de enfermagem, avaliação nutricional, atendimento psicológico e serviço social, além de todo o serviço que o HCB oferece.


Sobre a Doença Renal Crônica

A doença renal crônica (DRC) se caracteriza por lesão nos rins que se mantém por três meses ou mais, com diversas consequências, pois os rins têm muitas funções, dentre elas: regular a pressão arterial, “filtrar” o sangue, eliminar as toxinas do corpo, controlar a quantidade de sal e água do organismo, produzir hormônios que evitam a anemia e as doenças ósseas, entre outras.


Em geral, nos estágios iniciais, a DRC é silenciosa, ou seja, não há sintomas ou são poucos e inespecíficos. Por isto, o diagnóstico pode ocorrer tardiamente, quando o funcionamento dos rins já está bastante comprometido, muitas vezes em estágio muito avançado, quando é necessário tratamento de diálise ou transplante renal. Assim, são fundamentais a prevenção e o diagnóstico precoce da doença, com exames de baixo custo, como a creatinina no sangue e o exame de urina simples.


Tchê Peq..png