top of page
  • Foto do escritorDa Redação

Dnit vai liberar em maio 13,5 quilômetros da duplicação da BR-290 entre Pantano e Cachoeira

Durante visita do diretor-geral do Dnit, Fabrício Galvão, ao Rio Grande do Sul, foi definido que um trecho com os primeiros 13,5 quilômetros da duplicação da BR-290 será liberado ao trânsito em maio. Será entre os km 214 e 228, entre Pantano Grande e Cachoeira do Sul. Ainda de acordo com o órgão federal, o Orçamento de 2024 prevê mais R$ 125 milhões para a duplicação da rodovia, que liga a Região Metropolitana de Porto Alegre à Argentina, passando aqui pela Região Central. O Dnit não divulgou, porém, quantos quilômetros será possível duplicar este ano.


Atualmente, as obras estão concentradas nos lotes 3 e 4, perto de Pantano Grande. O Dnit esclarece que caso não seja possível a retomada dos contratos originais dos lotes 1 e 2 da duplicação da BR-290, perto de Eldorado do Sul e Arroio dos Ratos, nem a chamada dos licitantes subsequentes do certame, deverá ser elaborado novo processo licitatório. Para concluir os quatro lotes da duplicação, em valores atualizados, são necessários investimentos de aproximadamente R$ 980 milhões.


Quase 10 anos depois

É inacreditável, mas essa duplicação foi iniciada em outubro de 2014, ainda no governo Dilma. Na época, a previsão era duplicar 123 quilômetros da rodovia, entre Eldorado do Sul e Pantano Grande (do KM 112 ao KM 235), com investimento de R$ 700 milhões. De lá para cá, só foram feitos os viadutos de acesso a Charqueadas e a Pantano Grande. Outros dois viadutos foram erguidos, mas não têm as rampas de acesso. A obra voltou a ganhar fôlego em 2023, com a duplicação desses 13,5 quilômetros, mas de um total de 123 quilômetros de todo o projeto.




Comments


bottom of page