top of page
  • Lenon Quoos

DNIT abre envelopes e reforma da Ponte do Fandango já tem empresa vencedora


Na tarde desta quinta-feira, 21 de setembro, em reunião na Superintendência Regional do Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (Dnit) para a abertura das propostas do processo, foi informado de que quatro empresas cadastraram-se, via licitação, para a obra de recuperação da Ponte do Fandango, localizada na BR 153, em Cachoeira do Sul.


Somente uma das empresas ofertou valor abaixo do orçado pelo Dnit. O prazo de entrega dos documentos dessa empresa é até essa sexta-feira, e então será analisada a sua habilitação ao serviço. O nome da empresa ainda não pode ser divulgado. O Dnit informa que não há prazo para definir se a empresa será aceita, e isso vai depender do nível do material entregue.

O processo aberto no dia 29 de agosto, estabelece a contratação de uma empresa para elaboração dos estudos, projeto básico, execução de engenharia, de obras de reabilitação dos viadutos de acesso e passarela da Ponte do Fandango. Ao contrário de outros editais de licitação, que estabelecia contratação de empresas para cada item de uma obra, desta vez, o Dnit alterou o processo. Pelo edital, somente uma empresa ficará encarregada do projeto da reforma da Ponte do Fandango.


De acordo com o superintendente do Dnit, Hiratan Pinheiro, toda a estrutura de concreto será substituída. Já a metálica existente sobre o Rio Jacuí não sofrerá reparos. “Será uma ponte nova no mesmo local”, observou acrescentando que a parte de concreto será desmanchada, serão reforçadas as fundações, os pilares e as vigas serão trocadas. “Então vamos conviver até dois anos em obras, mas alternando o trânsito”, destacou.


A reforma da Ponte do Fandango - que está interditada para caminhões há quase dois anos devido à necessidade de obras - é uma das principais demandas tratadas do deputado Cláudio Tatsch.

Imagem: Arquivo.

Comments


bottom of page