top of page
  • Foto do escritorDa Redação

Duas servidoras da Saúde são afastadas por 60 dias e respondem por Processo Administrativo Disciplinar

A Prefeita Angela Schuh assinou no final da tarde desta terça-feira, 27 de fevereiro, a abertura de um Processo Administrativo Disciplinar (PAD) para investigar a conduta de duas servidoras da Secretaria da Saúde com relação a condução dos contratos com o Consórcio Intermunicipal da Saúde Vale do Jacuí envolvendo profissionais que atendiam no Caps II, Ament, Caps i, TEAtende, Caps Ad e Equoterapia.


A investigação da auditoria interna da Secretaria Municipal da Saúde iniciou após relatos de gravíssimas irregularidades no que diz respeito à forma da prestação do serviço e na contratação de profissionais via Consórcio.


A auditoria foi feita por amostragem, analisando o período de dezembro de 2023 e janeiro de 2024. A fase atual da auditoria é de coleta de documentos e realização de reuniões elucidativas dos fatos. Até o momento já aconteceram 2 reuniões em grupos e 5 reuniões individuais com profissionais que atuam pelo Consórcio, com todas as informações sendo devidamente registradas em ata.


Para que não ocorra nenhuma interferência na investigação, a Comissão de Sindicância da Prefeitura, responsável por conduzir o PAD, indicou o afastamento de servidoras por 60 dias, período em que os fatos serão amplamente apurados.


A reportagem do Fatos 24h apurou que as servidoras afastadas são a psicóloga Lisiane Homrich e a assistente social Lidia Mara Gonçalves.

Imagem: Arquivo.


Fonte: Ascom Prefeitura Cachoeira do Sul.



Comentarios


bottom of page