top of page
  • Lenon Quoos

Educação mobiliza rede de escolas estaduais para provas do Sistema de Avaliação da Educação Básica

Para incentivar que os alunos da rede estadual de ensino participem do Sistema de Avaliação da Educação Básica (Saeb) 2023, que ocorre entre 23 de outubro e 10 de novembro em todo o país, a Secretaria da Educação (Seduc) promove uma ampla mobilização de professores, estudantes e equipes diretivas. A edição deste ano encerra um ciclo cujo objetivo tem sido verificar como está a aprendizagem dos estudantes brasileiros no período pós-pandemia.


A prova, que é realizada pelo Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep), visa avaliar e diagnosticar a qualidade da educação básica brasileira. Além disso, a avaliação gera dados e indicadores que subsidiam a elaboração e o monitoramento das políticas educacionais do país.


Para mobilizar a comunidade escolar, serão realizados, ao longo do mês de outubro, encontros com as Coordenadorias Regionais de Educação (CREs) e visitas às escolas de cada região para dialogar com o corpo docente sobre a importância da participação das instituições nesta avaliação nacional. O resultado dela é um indicativo da qualidade do ensino brasileiro e oferece subsídios para a elaboração, o monitoramento e o aprimoramento de políticas educacionais com base em evidências.


A titular da Seduc, Raquel Teixeira, ressalta a importância da participação dos estudantes: “Este é o principal instrumento de avaliação da qualidade do ensino que temos no país. As notas, juntamente com os dados do fluxo escolar, resultam no Índice de Desenvolvimento da Educação Básica (Ideb). A colaboração das nossas escolas estaduais é fundamental, pois contribui na elaboração de políticas públicas nacionais que impactam na educação pública de todo o país”.


Avaliação 2023

Desde 2019, está sendo feita uma transição gradual entre as matrizes de referência utilizadas desde 2001 e as novas matrizes elaboradas em conformidade com a Base Nacional Comum Curricular (BNCC). No segundo ano do Ensino Fundamental, o conteúdo das provas de Língua Portuguesa e Matemática já estão alinhados à BNCC. As provas de Ciências da Natureza e Ciências Humanas, avaliadas no quinto e nono ano (de forma amostral), também seguem a BNCC.


No quinto e nono ano do Ensino Fundamental e no terceiro ano do Ensino Médio, os estudantes fazem provas de Língua Portuguesa e Matemática com a mesma referência das edições anteriores do Saeb, que seguem as matrizes de 2001.

A aplicação eletrônica dos questionários, que já era utilizada pela Secretaria Municipal de Educação e por diretores escolares, será ampliada também para professores.


Para receber os resultados do Saeb, os municípios precisam ter um mínimo de dez estudantes fazendo Saeb nas séries avaliadas e ter, no mínimo, 50% dos alunos participando da avaliação. As escolas também precisam ter um mínimo de dez estudantes fazendo Saeb nas séries avaliadas e ter, no mínimo, 80% dos alunos matriculados participando do Saeb.


Sobre o Saeb

O Saeb é aplicado a cada dois anos e permite produzir indicadores educacionais de regiões, unidades da federação e, quando possível, de municípios e escolas do Brasil. O exame também permite avaliar a qualidade, a equidade e a eficiência da educação praticada nos diversos níveis governamentais.


Imagem: Arquivo.


Comments


bottom of page