• Da Redação

Em 2 anos de governo, Bolsonaro só cumpriu 14 das 58 promessas de campanha

A metodologia aplicada às promessas de Bolsonaro, são específicas em um programa de governo registrado no TSE, em entrevistas e debates durante a campanha. Das 58 promessas feitas pelo presidente, ele cumpriu 14, outras 13 em parte e 31 ainda não foram cumpridas. O levantamento foi divulgado pelo G1 nesta quarta-feira, 30.


Quais são os critérios para medir as promessas?


Não cumpriu ainda: quando o que foi prometido não foi realizado e não está valendo/em funcionamento.


Em parte: quando a promessa foi cumprida parcialmente, com pendências.


Cumpriu: quando a promessa foi totalmente cumprida, sem pendências.


Ou seja, se a promessa é inaugurar uma obra, o status é "cumpriu" apenas se a obra já tiver sido inaugurada; caso contrário, é "não cumpriu". Se a promessa é construir 10 hospitais e 5 já foram inaugurados, o status é "em parte". Se a promessa é inaugurar 10 km de uma rodovia e 5 km já foram entregues à população, o status é "em parte".


Observação: há casos em que não é possível avaliar o andamento da promessa, e o status é dado como "não avaliado".


Quais promessas são levadas em conta?


Promessas feitas durante a campanha: ou seja, o que o candidato promete em discursos, entrevistas, planos de governo, enquanto ainda não foi eleito.

Promessas entre a eleição e a posse: em alguns casos, são consideradas promessas pontuais feitas em ocasiões como o discurso de posse, desde que elas não signifiquem uma redução do que foi prometido na campanha.

Receba as principais notícias do dia


Clique aqui para saber mais: https://especiais.g1.globo.com/politica/2019/as-promessas-de-bolsonaro/#/2-anos


Tchê Peq..png