• Da Redação

Em atraso no RS, colheita da soja chega a 4,5% em Cachoeira do Sul

O Brasil colheu mais da metade da área de 38,6 milhões de hectares de soja até o dia 19 de março, segundo levantamento da consultoria Safras & Mercado. O ritmo de colheita chega agora bem próximo da média histórica, de 62,9% da área. No ano passado, na mesma época o país havia recolhido 68,4% da área.

Quem está muito atrasado?

Entre os 12 estados acompanhados, o levantamento da consultoria mostra que o Rio Grande do Sul e o Paraná são os estados com maior atraso, se comparado ao mesmo período do ano passado. Os gaúchos conseguiram recolher apenas 6% da área de 6 milhões de hectares até agora. Ou seja, menos da metade da área que havia retirado em 2019/2020, 19%. Os paranaenses, por sua vez, colheram 62% da área plantada com a soja até o momento, contra os 80% recolhidos no ano passado.


EM CACHOEIRA DO SUL


SOJA - Conforme a Emater de Cachoeira do Sul, estima-se que 4,5% já tenha sido colhido no município. A maturação está ocorrendo de forma desuniforme. Cultivares precoces tiveram baixas produtividades.


MILHO - As condições de umidade favorecem o desenvolvimento do milho safrinha. Acabou o período de realização das adubações em cobertura para a maior parte da lavoura.


CACHOEIRA - A colheita está em aproximadamente 32%. Estima-se uma média superior a 8500 kg/ha nas primeiras lavouras colhidas.

Quem está adiantado?

Se dois estados estão muito atrasados, outros dois estão com o ritmo de colheita mais adiantado que em 2020. Em São Paulo, por exemplo, o ritmo de colheita da soja chega a 77% da área semeada, pouco mais ante os 75% do mesmo período de 2019/2020. Já o Piauí colocou uma margem maior se comparado ao ano passado, ou seja até agora recolheu 25% da área de soja, contra os 18% de 2020.


Tchê Peq..png