top of page
  • Foto do escritorDa Redação

Engenheira Jéssica Oliveira | Importância do uso de EPI e EPC

A segurança no ambiente de trabalho é uma preocupação fundamental para garantir a saúde e o bem-estar dos trabalhadores em diversas indústrias e setores. Segundo dados da Associação Nacional de Medicina do Trabalho, a construção civil está entre as áreas que mais acontecem acidentes, assim é de extrema importância a utilização de EPI e EPC.


A sigla EPI significa Equipamento de Proteção Individual, são dispositivos projetados para proteger o trabalhador contra riscos específicos que possam ameaçar sua saúde ou segurança durante a execução de suas atividades. O uso adequado de EPIs é essencial para minimizar lesões, doenças ocupacionais e outros danos relacionados ao trabalho, alguns exemplos:


●     Capacete;

●     Óculos de proteção;

●     Luvas;

●     Máscaras;

●     Protetores auriculares;

●     Abafadores de som;

●     Cintos de segurança;

●     Cordas e equipamentos de segurança para alturas.



            A não utilização ou uso inadequado desses equipamentos pode causar diversas lesões desde pequenos cortes como até a morte, além de multa para a empresa e indenização para o trabalhador.


Já a sigla EPC significa Equipamento de Proteção Coletiva, são medidas, equipamentos e sistemas implementados no ambiente de trabalho para proteger a equipe como um todo e também terceiros que possam estar na obra, contra riscos comuns.


Os canteiros de obras são locais onde há diversos tipos de equipamentos, máquinas e materiais e até mesmo os deslocamentos dentro do canteiro podem trazer riscos. Ao contrário dos EPIs, os EPCs visam eliminar ou controlar os riscos no ambiente de trabalho em vez de proteger individualmente os trabalhadores. A seguir alguns EPCs


●     Placas e cones: servem para alertar os trabalhadores, assim como demarcar áreas que servem de circulação, limitar áreas de riscos de quedas de materiais, indicar perfuração no solo. Placas que se podem encontrar em canteiros de obra são as para avisar sobre piso molhado, áreas com instalação elétrica de alta voltagem, saídas de emergência, áreas de banho, lazer e alojamento e vigas baixas.

●     Escadas e rampas devem sempre ser bem sinalizadas para os trabalhadores passarem com segurança, faixas luminosas, corrimãos etc.

●     Andaimes em alturas devem receber uma atenção especial, pois a estrutura do andaime deve ser confiável, bem fixadas e estáveis, além do piso antiderrapante e nivelado, as madeiras devem ser de boa qualidade, seca e sem nós ou rachaduras. Devem ser verificadas com frequência se as travas estão funcionando corretamente e que o deslocamento está sendo feito de forma segura.

●     Os elevadores de obras devem ter placas sinalizando o peso suportado, com piso antiderrapante e marcações em suas bordas.

●     Proteção em escavações, fundações e desmontes de rochas: em algumas obras é necessário a utilização de explosivos para remover rochas para a instalação de fundações, assim deve ser definida uma distância segura para os trabalhadores para possíveis deslizamentos  ou arremesso de materiais.

●     Obras em altura devem utilizar protetores de plano vertical e horizontal, sistemas de guarda-corpos, rodapés, barreiras com redes, cercamento em abertura de pisos, dispositivos para limitação de quedas entre outros.

●     Barreiras físicas, grades de proteção, sistemas de ventilação, entre outros.

Tanto os EPIs, os EPCs também precisam ser armazenados em locais adequados, caso contrário podem sofrer perda de qualidade e diminuição da eficiência do equipamento ou sistema, assim como na hora dos deslocamentos de uma obra para outra, devem se atentar ao carregamento e deslocamento para que não danifique-o diminuindo ou perdendo sua eficiência.


            É obrigação do empregador fornecer de forma gratuita os EPIs e EPCs de boa qualidade e em perfeito estado de funcionamento e conservação para o trabalhador, além de garantir a substituição dos itens sempre que danificados, perdidos ou com prazo de validade vencido assim como proporcionar meios de ensiná-lo ao uso, como cursos, palestras e treinamentos regulares.


            Sendo assim os principais benefícios da utilização é justamente a garantia da saúde e proteção dos colaboradores. Para a empresa, o  uso eficaz de EPIs e EPCs não apenas protege os trabalhadores, mas também pode contribuir para a conformidade com as regulamentações de segurança ocupacional, aumentar a produtividade e reduzir os custos associados a acidentes e doenças relacionadas ao trabalho.


  No entanto, é importante que os empregadores forneçam treinamento adequado sobre o uso correto desses equipamentos, realizem inspeções regulares e promovam uma cultura de segurança no local de trabalho para garantir sua eficácia. Investir em segurança é investir em produtividade, qualidade e resultados.


Eng. Jéssica Oliveira.

 

 

Comentários


bottom of page