top of page
  • Foto do escritorDa Redação

Humorista retorna para Cachoeira e busca espaço para mostrar o seu trabalho


Natural do município gaúcho de Condor, mas com ligação forte em Cachoeira do Sul, Daniel Geiss, de 24 anos, possui 13 anos de carreira artística de palhaço, humorista e cantor. Ele é mais conhecido pelo seu personagem "Palhaço Cuequinha". O humorista conta que decidiu voltar para Cachoeira para ficar próximo de seus filhos que residem na cidade.


Ele conta que quem criou o palhaço Cuequinha foi o humorista Marquito, do SBT. "Já tive o privilégio de trabalhar ao lado do Santos, do Marquito e o restante da equipe", destaca.


Daniel revela que saiu de sua cidade a primeira vez aos 10 anos junto com um circo para buscar o seu sonho. "Comecei como vendedor de pipoca, fui bilheteiro, após comecei a pintar o rosto e virei palhaço para vender pipoca. Foi aí que começaram a surgir oportunidades para mim. Hoje sou considerado um dos melhores equilibristas do Estado. Equilibro qualquer tipo de objeto no queijo, nariz e testa. Além do personagem humorístico Palhaço Cuequinha, faço performance com fogo no corpo e tenho mais de 10 peças de comédias em que apresento nos meus shows", explica.


O humorista destaca que já se apresentou em quase todos os estados brasileiros, mas desde a chegada da pandemia vem passando dificuldades para encontrar trabalho e parcerias, pois lhe faltam apoiadores. "Resolvi me estabelecer em Cachoeira para ficar próximo dos meus filhos e também mostrar meu trabalho, que durante a pandemia me ajudaram. No dia das Crianças eu não tive incentivo para fazer nenhum espetáculo aqui na cidade. Com isso, acabei sendo contratado por outro município. Busco justamente essa inclusão aqui em Cachoeira que infelizmente ainda não conquistei", relata.


Durante a pandemia, Daniel esteve por um período em Cachoeira, mas acabou indo embora após ser contratado por uma equipe de teatro, mas a saudade o fez retornar para a cidade com o seu novo trabalho. "Faço shows incríveis para aniversários, casamentos, 15 anos, empresariais. É daí que vem a minha renda", conta.


Como forma de retribuição, Daniel planeja fazer um show gratuito na Praça Honorato Santos, local em que gravou seus dois videoclipes. "Pretendo arrecadar alimentos não perecíveis para ajudar os atingidos pela enchente. No entanto, para eu realizar esse show, necessito de patrocínio, pois haverá custos com a estrutura de som e luzes. Por isso estou fazendo esse apelo para as empresas interessadas que puderem apoiar, é por uma boa causa. Será uma grande oportunidade para contribuir com esse povo que tanto me ajudou e também divulgar meu trabalho", afirma.


O humorista busca ter um espaço reconhecido, trabalho e incentivo na cultura local. "A partir da primeira empresa que decidir apoiar o trabalho do humorista em Cachoeira do Sul, já será marcada então a data para o primeiro show beneficente, com o objetivo de angariar doações para os atingidos pela enchente", reafirma.


Interessados podem entrar em contato diretamente com Daniel, através do número (51) 98902-8177 (também WhatsApp).




Comments


bottom of page