top of page
  • Foto do escritorDa Redação

Jéssica Oliveira | Identificando rachaduras, fissuras e trincas na sua casa

De forma geral as fissuras, trincas e rachaduras são brechas que se estendem pelas paredes ou partes da estrutura como vigas, pilares e lajes, podendo facilitar a penetração e ação de elementos agressores que comprometem as características físicas da edificação e até mesmo a resistência para qual foi projetada.


Uma das diferenças entre elas é a espessura da abertura e o tempo de existência.


A patologia surge devido à grande variabilidade térmica, à baixa resistência do concreto à tração ou quando a estrutura é exposta a um esforço solicitante maior que a capacidade projetada.


Também surge quando acontece retração plástica, normalmente observadas em lajes, enquanto as fissuras oriundas do assentamento plástico são observadas nas bordas das peças de concreto, por retração térmica ou reações químicas internas do concreto devido à definição de traço e cura do concreto.



A direção das fissuras, trincas ou rachaduras é um ponto analisado no momento da verificação, identificando se pode estar relacionado a problemas estruturais. Normalmente essas patologias quando horizontais e verticais não costumam estar relacionadas a estrutura da edificação, mas sim de agentes causadores de dilatação térmica.


Já as aberturas em 45° nas paredes vigas, lajes ou pilares podem estar relacionadas a recalques (afundamento parcial) da fundação; quanto maior, mais chances de já ter afetado a estrutura da edificação.


A identificação e avaliação das patologias é feita somente in loco por um profissional qualificado que irá analisar as patologias observadas na construção e propor um projeto com as medidas corretivas ou preventivas adequadas.


As aberturas são um tipo de patologia comum nas edificações, a maioria das vezes são inofensivas, mas devem ser observadas cuidadosamente quando vistas em estruturas. De acordo com a Norma Brasileira NBR 6118 é aceitável fissuras de até 0,4mm, pois a estrutura ainda cumpre os critérios de segurança e durabilidade.


Dependendo do caso, as aberturas podem ser corrigidas e evitadas, uma das medidas de proteção e conservação é a aplicação de revestimentos hidrofugantes e pinturas impermeabilizantes sobre as superfícies.


Tanto as sobrecargas não previstas como as previstas podem ocasionar essas aberturas em estruturas de concreto armado, sem que isso cause instabilidade na estrutura pois dependendo do componente estrutural, as tensões da carga são redistribuídas.


As aberturas maiores requerem cuidado imediato, podendo ser nitidamente identificadas pois podem causar maiores danos na estrutura por permitirem facilmente a passagem de água até a armadura causando corrosão e impactando de forma negativa na vida útil da estrutura de concreto armado.


As soluções podem ser desde reparos locais até o reforço da fundação e estrutura. Se não tratadas desde as primeiras observações, podem evoluir e causar danos mais graves, em alguns casos até mesmo o colapso da estrutura.


Visto que essa patologia pode se agravar interferindo na segurança do usuário da edificação, é de extrema importância a contratação de um profissional habilitado para fazer a correta avaliação desde as primeiras observações da patologia, pois até aberturas pequenas podem estar sinalizando um perigo eminente.


A contratação de um engenheiro civil desde o início do planejamento de uma edificação evita a falta de estrutura adequada, pois saberá dimensionar de forma correta a fundação e estrutura de acordo com as necessidades e características do projeto. No acompanhamento da obra, o profissional já pode identificar pontos que podem gerar algum transtorno ou patologia futuramente, como a má execução, ou utilização de material inadequado.



Eng. Jéssica Oliveira

Kommentarer


bottom of page