top of page
  • Foto do escritorDa Redação

Jaqueline Machado | O Seu Jeitinho de Ser...

Disseram que ela teria apenas sete anos de vida. E ela cresceu...

Ela não foi pra escola, mas aprendeu a ler. A ler principalmente as maldades do mundo implantadas por pessoas.

Quando ela ousou falar de sonhos, foi imediatamente calada.

Mas nessa hora, os deuses dos sonhos a cobriram de mais sonhos, bênçãos e proteção...

Ela nunca esteve sozinha...

A ela atribuíram ofensas e mentiras. E isso a deixou doente.


Mas a justiça foi ao seu encontro. E por meio de vitórias, ela mostrou para a sociedade a verdade de suas intenções...

Por amores e amizades foi ludibriada e traída. E se deixou levar por mágoas, sim. Mas logo liberou o perdão.

E seres humanos iluminados vieram ao seu encontro para lhe mostrar que ainda existem pessoas sensíveis e empáticas. Capazes de entender o seu coração.

Os invejosos fecharam os olhos perante suas conquistas, e continuaram a distorcer sua maneira de pensar, falar e agir... Então, o universo deu um jeito de lhe enviar mais conquistas...

Ela foi chamada de imoral. E de aquela que “se acha” mais do que os outros. E Iemanjá a cobriu com seu manto sagrado de amor.

E como se tudo isso ainda fosse pouco, falaram que ela sonhava alto demais.

Não entenderam que para realizar coisas que vem do amor, é preciso voltar o olhar para o céu, e não para o chão.

Ela não anda sozinha. E suas companhias irradiam luz. Por isso se tornou especialista em contrariar todas as más previsões feitas sobre seu destino.

E hoje ela ri do que antes a fazia chorar. Entendeu que tais atitudes vinham de uma minoria... Que no fundo, queria ser do jeito que ela é.

Porque o seu “jeitinho” de ser é muito bom!

Ah, ela se tornou uma mulher de grande valor. Ainda sensível e com muitos defeitos. Mas que não se permite mais ser machucada por ninguém.

E sabe que suas vitórias são frutos de fé, persistência e amor.

Amor?

Sim. Amor. Mesmo depois de toda a dor sentida, ela ainda vive do amor, para o amor e por amor.

Não se deixou amargurar pelos amargurados, soberbos e invejosos.

Será ela boba demais?

Não. É que só se oferece para o mundo o que se tem para dar.

E para desespero das trevas as únicas coisas que ela tem para ofertar, são justamente o que por vezes lhe negaram, Fé, Alegria e Amor...


Jaqueline Machado.

Comments


bottom of page