top of page
  • Lenon Quoos

Juliana Mesquita | As casas no mapa astral

Quando fazemos o mapa astral nos deparamos com muitas informações. É normal, inclusive, as pessoas se surpreenderem com tantas descobertas encontradas no mapa astral. Encontramos os planetas, alguns pontos importantes como as partes árabes e os nodos lunares. O mapa astral apresenta doze divisões, as quais chamamos na astrologia de casas.


As casas do mapa astral são muito importantes e representam setores de nossa vida, são zonas de experiência com um significado marcante. Cada casa tem um significado e cada pessoa vai ter signos ou planetas diferentes em cada casa. Justamente por isso, somos diferentes e temos vidas diferentes.

O ascendente é o início da casa 1, mostra nosso estilo de vida, como nos apresentamos para o mundo e as nossas escolhas. A casa 2 trata dos nossos valores, do dinheiro, das questões materiais. A casa 3 se refere ao aprendizado, as trocas e aos irmãos e das viagens curtas. A casa 4 trata da família, da base emocional, do final da vida.


A casa 5 trata dos filhos, dos romances, da criatividade. A casa 6 trata do trabalho, da rotina, do cuidado com o corpo e a saúde. A casa 7 se refere ao casamento, sociedades e inimigos declarados. A casa 8 trata dos finais de ciclo, das heranças e das crises. A casa 9 se refere aos grandes estudos, às grandes viagens, à filosofia. A casa 10 trata da carreira, da vocação, do status social. A casa 11 se refere aos amigos, as esperanças, à vida em grupo. A casa 12 é a última casa do mapa é uma casa que tem um significado bem complexo, de reflexão isolamento, inimigos ocultos e locais de isolamento.


Em cada casa teremos um signo, podemos ter planetas ou não. Mas é justamente a disposição dos signos e dos planetas que faz da vida cada um única, distinta dos demais. Buscar o autoconhecimento é buscar um grande tesouro que está dentro de nós.


Juliana Mesquita.


Comments


bottom of page