• Da Redação

Juliana Mesquita | O propósito de vida na Astrologia

Existe um ponto no mapa natal, o qual é muito especial e se refere, entre outras

coisas, ao nosso propósito de vida. Os nodos lunares, ou eixo nodal, têm uma relação com o nosso sol e nossa lua, nossos pais e nosso caminho de vida.


A interpretação dos nodos lunares no mapa astral é muito interessante e é muito

explorada por astrólogos cármicos, os quais relacionam os nodos a questões de espiritualidade e experiências de resgates de vidas passadas.


No mapa natal, temos o nodo sul, que se refere a situações que já conhecemos e que tendem a se repetir em nossa vida. Atuamos com a conduta do nodo sul automaticamente, sem refletir e sem precisar se esforçar. Aquela característica é muito impregnada em nossa conduta e agimos automaticamente, porém as experiências se repetem e não nos acrescentam em nada.


Muitas vezes, as experiências que temos no nodo sul nos cansam, nos desgastam e, até mesmo, impedem nossa prosperidade. No nodo norte, temos uma situação bem distinta, pois o nodo norte é o caminho da evolução espiritual e nos remete a

experiências diferentes, desafiantes e que devemos nos esforçar para alcançar. No entanto é no nodo norte que temos o contato com vivencias diferenciadas, afortunadas e mais felizes.


Quando saímos do modo automático do nodo sul e buscamos fazer o diferente, encontramos outras experiências que estão ligadas ao nosso verdadeiro propósito de vida. Para acessarmos a energia do nodo norte, devemos mudar, ter outra postura perante a vida e abandonar velhos padrões de conduta.


Muitas vezes, quando algo se repete em nossa vida, principalmente situações

negativas e desgastantes, devemos refletir se isto não está ferindo nossa essência e nosso propósito de vida, pois geralmente, esta situação está nos convidando a refletir e buscar um novo caminho que nos proporcione mais felicidade e mais aprendizado.


O caminho de vida está estreitamente ligado a nossa essência e a nossa busca pela

felicidade, e obviamente, aquilo que se repete e nos desgasta emocionalmente tem algo de errado por traz. Quando isso ocorre, deveríamos parar para refletir se nossa conduta não está contribuindo para que tais situações desgastantes permaneçam em nossa vida, porque se fizermos sempre a mesma coisa, nunca teremos resultados diferentes.


Juliana Mesquita

Banner para site-1.png