top of page
  • Foto do escritorDa Redação

Monitor é acusado de importunação sexual contra criança e gera briga na Escola Getúlio

Na tarde desta quinta-feira, 26 de outubro, um monitor da Escola Municipal Getúlio Vargas, de Cachoeira do Sul, foi conduzido pela Brigada Militar à Delegacia de Pronto Atendimento da Polícia Civil sob suspeita de importunar sexualmente um estudante do ensino fundamental.


O servidor de 26 anos foi denunciado por familiares da criança, que está sob acompanhamento da família e do Conselho Tutelar. Uma confusão que teria iniciado primeiramente com agressões físicas entre o pai do aluno e o monitor, acabou resultando no envolvimento de outras pessoas. O pai teria chegado na Escola já agredindo o servidor. A Brigada Militar esteve no local para conter a confusão e separar os envolvidos, colocando-os em salas diferentes.

Conforme informações preliminares, o suspeito é acusado de assediar verbalmente a criança. Nesta semana, o pai e os avós da criança teriam ido indignados até a escola cobrar satisfações. O irmão do suspeito foi acusado de ter agredido os familiares do estudante.


SAIBA MAIS

Nos últimos dias, o monitor também teria sido flagrado espiando outro estudante. Diante das atitudes suspeitas do servidor, a comunidade cobra o afastamento dele de suas funções na Escola. Um boletim de ocorrência foi realizado na Delegacia de Pronto Atendimento. No local, o monitor preferiu se manter em silêncio e foi liberado após o registro. O caso será investigado pela Polícia Civil.


IMPORTANTE

A reportagem do Fatos 24h tentou contato com a diretora da Escola, Maitê Mohr, e também com a Secretaria Municipal de Educação, mas não obteve resposta de nenhuma das partes.


Imagem: Arquivo.

Comments


bottom of page