• Lenon Quoos

Motorista afirma à Polícia que não viu a moto e não percebeu a colisão

Na manhã desta terça-feira, 17 de agosto, se apresentou na 1ª Delegacia de Polícia de Cachoeira do Sul, o motorista envolvido no grave acidente que resultou na morte do jovem Adriano de Oliveira Aires, 26 anos. Em seu depoimento, o cachoeirense de 41 anos alegou que não viu a moto e que não percebeu a colisão, ocorrida na esquina das ruas Saldanha Marinho e Milan Krás. Após ser interrogado, o homem foi liberado.


As imagens captadas por câmeras de sistemas de monitoramento de empresas nas imediações revelaram que o carro GM Astra preto e a moto Honda CB Twister trafegavam pela Saldanha. O carro bateu na traseira da moto, que se arrastou no asfalto por vários metros. Nas próximas semanas, o carro e a moto passarão por análise de técnicos do Instituto Geral de Perícias (IGP).


O delegado Rodrigo Marquardt da Silveira, titular da 1ª DP, conduz o caso como homicídio culposo. O inquérito está em aberto até a divulgação dos resultados das perícias e da análise das imagens.


Caroline Gonçalves da Silva, de 20 anos, companheira de Adriano e que estava em sua carona no momento do acidente permanece internada na Unidade de Terapia Intensiva (UTI) do Hospital de Caridade e Beneficência. Seu estado de saúde inspira cuidados. Adriano de Oliveira Aires era morador do Bairro Tibiriçá.


Banner para site-1.png