• Da Redação

Nilton Santos | Além do bem e do mal

De uns tempos para cá cresceu muito a “Bancada dos Pastores” tanto na Câmara dos Deputados como no Senado Federal e de resto em todos os parlamentos e executivos no país afora. Nada contra o fato de que religiosos busquem pelo voto auxiliar o povo mediante atuação política séria e comprometida com o bem comum. Seria ótimo, contudo, nos últimos tempos temos visto muita gente se dizendo líder religioso e sob essa bandeira se elegendo, envolvido em maracutaias e crimes chocantes.


Esses picaretas da fé descobriram o marketing da religião, se arvorando em defensores das tradições, da família e da moral no intuito de ganhar a confiança do eleitor para, depois, munidos de mandato e imunidade parlamentar em algumas situações, praticarem toda a sorte de malfeitos. Em sendo a maldade, como a bondade, fruto da inteligência humana, muitos picaretas e malfeitores se transformaram em fervorosos cristãos, se pondo como ungidos por Deus para conduzir o rebanho à redenção pelas boas práticas cristãs e da fé. O número de surfistas na onda da religiosidade é cada vez maior nas esferas do poder.


Descobriram o caminho das pedras, o que não é difícil diante de tantas mazelas seculares que o povo sofrido passa. Repito, não tenho nada contra os professores da fé - muito antes pelo contrário -, o que me intriga é o número de falsos profetas transitando em todas as esferas de poder tratando, ao invés dos interesses do rebanho, unicamente dos seus próprios, muitos deles praticando crimes bárbaros de sangue ou associados à outros criminosos que agem sob seus comandos. Em tempo passado não muito distante, foi constatada a participação de deputados federais evangélicos em casos de corrupção, como no escândalo do “mensalão” e na “máfia das ambulâncias”, dentre outros..


São vários os episódios em que pessoas que se elegeram sob o manto da fé se envolveram em toda a sorte de pecados, alguns deles mortais segundo a lista do ‘Osservatore Romano’. Recentemente a pastora deputada federal Flordelis, ainda desfrutando do mandato - foi acusada de mandar matar seu marido, também líder religioso, Anderson do Carmo.


Há poucos dias passados o outrora fervoroso defensor da fé e da família e boas práticas cristãs, o vereador carioca Doutor Jairinho, está preso juntamente com sua companheira, acusado de matar o seu enteado Henry, uma criança de quatro anos de idade, à chutes e pontapés. Como nos é impossível saber o que se passa na mente das pessoas, muitos lobos em pele de cordeiro estão entre nós pregando a paz e o amor, pelo voto de quem neles acreditava.


Não podemos esquecer que a face do mal invariavelmente se traveste de bondade... "Até hoje, não se teve sequer a mínima dúvida ou a menor hesitação em estabelecer o 'bom' como superior, em valor, ao 'mal’ (...). Como? E se a verdade fosse o contrário? Como? E se no bem estivesse inserido também um sistema de retrocesso ou então um perigo, uma sedução, um veneno?". (Nietzsche, Além do Bem e do Mal.

Nilton Santos.

anúncie aqui!.png
1/1571