top of page
  • Foto do escritorDa Redação

Novo PAC inclui finalização da duplicação da BR-290 entre Eldorado do Sul e Pântano Grande



O presidente da República, Luiz Inácio Lula da Silva, lança nesta sexta-feira, 11 de agosto, em cerimônia que ocorrerá no Theatro Municipal do Rio de Janeiro, o Novo PAC, também chamado de PAC 3, já que outras duas edições foram executados nos governos do presidente em 2007 e da ex-presidente Dilma Rousseff, em 2011. No Rio Grande do Sul o programa vai investir R$ 75,6 bilhões em obras e serviços. O investimento total do Novo PAC é de R$ 1,7 trilhão.



Entre as obras viárias que receberão os recursos do programa estão antigas reivindicações. São elas:

  • Conclusão das obras de acesso à nova Ponte do Guaíba;

  • Duplicação da BR 116 entre Porto Alegre/Pelotas,

  • Adequação do trecho Porto Alegre/Novo Hamburgo da BR 116;

  • Duplicação da BR 290 no trecho Eldorado do Sul/Pântano Grande;

  • Conclusão da Barragem Arroio Jaguari, na divisa entre os municípios de São Gabriel e Lavras do Sul, na Fronteira Oeste;

  • Barragem Arroio Taquarembó, em Dom Pedrito, na região da Campanha;

  • Moradias do Minha Casa, Minha Vida.

A partir de setembro, no âmbito do Novo PAC, o governo federal lançará editais que somam R$ 136 bilhões para a seleção de outros projetos prioritários de estados e municípios como urbanização de favelas, abastecimento de água, esgotamento sanitário, resíduos sólidos, mobilidade urbana e prevenção a desastres naturais; UBSs, policlínicas e maternidades; creches, escolas e ônibus escolares; CEUs da cultura e projetos de patrimônio histórico e espaços esportivos comunitários.


Com o programa, o governo federal avalia que pretende fazer "uma parceria intensa com o setor privado, estados, municípios e movimentos sociais para gerar emprego e renda, reduzir desigualdades sociais e regionais". Entre os pilares do programa estão a transição ecológica, neoindustrialização, crescimento com inclusão social e sustentabilidade ambiental.

Comentarios


bottom of page