top of page
  • Foto do escritorDa Redação

Polícia Civil prende suspeita de matar filho recém-nascido e abandonar no lixo em Encruzilhada

Uma mulher de 18 anos foi presa preventivamente, nesta sexta-feira (27), suspeita de matar seu bebê após o parto e colocá-lo no lixo, em Encruzilhada do Sul. A jovem diz que acreditava que a criança havia nascido sem vida, mas o corpo do recém-nascido foi encontrado com duas perfurações no peito, em um caminhão de lixo, na última segunda-feira.

À polícia, a suspeita confessou ter jogado o recém-nascido no lixo logo após o parto. Ela disse ao delegado Róbinson Palomino que não sabia que estava grávida e que achou que o filho tinha nascido morto. Ainda no depoimento, a jovem disse que estaria ocultando a gravidez da família.


O delegado Palomino solicitou perícia para verificar se o bebê havia nascido com vida. O laudo, emitido na quinta-feira (26), teve o resultado positivo. Por isso, como o bebê respirou fora do útero, o delegado explicou que se trata de um caso de homicídio, e não de aborto.


A investigação concluiu que a mulher não queria o filho. Ela teria rejeitado a gestação desde o início.


O corpo do recém-nascido apresentava duas profundas lesões no tórax — as quais, segundo o delegado, não poderiam ter sido produzidas pelo caminhão de lixo nem pela lixeira.


Após ter sido detida, a investigada foi encaminhada para o presídio de Guaíba.


Fonte: GZH

Kommentare


bottom of page