top of page
  • Lenon Quoos

Professora Lair Vidal é a patrona da 38ª Feira do Livro de Cachoeira do Sul


A professora Lair Tereza Vidal da Silva é a patrona da 38ª Feira do Livro de Cachoeira do Sul, que acontece entre os dias 25 e 29 de outubro e terá o tema “Livro, Alimento da Alma”. A divulgação oficial do nome de Lair foi feita na tarde desta quinta-feira em uma solenidade conduzida pela vice-prefeita, Angela Schuh.

O nome de Lair estava sendo mantido em sigilo e foi muito aplaudido quando revelado pela vice-prefeita. A escolha foi uma mescla de homenagem, reconhecimento e valorização do papel cultural e social que ela desempenhou e vem desempenhando até hoje com a comunidade cachoeirense.


“Me sinto honrada, privilegiada, reconhecida e agradecida. Conheço todo o trâmite até se chegar ao nome do patrono de uma Feira do Livro. Sei que não é uma decisão fácil”, disse ela. Lair também destacou a grandiosidade da Feira do Livro e sua longevidade. “Meu respeito e gratidão a todos que se esforçaram para que este evento não deixasse de acontecer e colocar Cachoeira do Sul na vitrina do Rio Grande do Sul. Que nossa Feira seja um alimento para a alma. Há muitas almas que carecem de alimento. Que elas sejam nutridas e que saibam viver e conviver, tenham empatia, vivenciem a solidariedade e tenham luz forte para que a vida seja cada vez melhor”, salientou ela.


A presidente da Amicus, Dariele Gonçalves, também elogiou Lair. “Ela é poesia em forma de pessoa. Todas as conversas com ela são recheadas de valores e nutrientes para a alma”. A Secretária de Cultura, Mirela Kruel, justificou que Lair é um símbolo de amor à palavra, à liberdade e à ancestralidade. É resistência, poema e uma ódia a serviço do povo e das pessoas que fazem de Cachoeira do Sul uma cidade de todos”,

Quem é a patrona da 38ª Feira do Livro

Lair Tereza Vidal da Silva, 70 anos, é professora municipal aposentada na área de Língua Portuguesa. Seu currículo traz ainda a atuação como Diretora de Educação, de Cultura e do Museu Municipal em Cachoeira do Sul. Foi liturgista na comunidade Nossa Senhora Aparecida, é ativista negra e atualmente preside a comissão da mulher na Academia Cachoeirense de Letras.


Já publicou diversos poemas na próxima edição de “Poetas do Vale”, também terá poemas publicados. A obra “Educação sem discriminação”, possui um capítulo todo feito por ela. Na década de 80, seu rosto foi a capa do livro “Rio Grande do Sul, aspectos da negritude”.


Na 38º Feira da Livro, além da palestra de abertura do evento, falará também sobre “Literatura e ancestralidade” ao lado da escritora Lilian Rocha.




Créditos: Ascom Prefeitura.

Comments


bottom of page