top of page
  • Foto do escritorDa Redação

Qualidade de vida norteia ação de grupo no Quinta da Boa Vista com o projeto "Todos pela Vida"



O Projeto de Apoio à Comunidade “Todos pela Vida”, organizado pela Estratégia de Saúde da Família (ESF) com o apoio da Associação dos Moradores do Bairro Quinta da Boa Vista, completa seis meses de atividades e já mobiliza cerca de 40 participantes. O grupo de convivência nasceu a partir de uma proposta voltada à prática de atividade física, mas foi se tornando mais abrangente ao contemplar uma programação diversificada com foco em saúde e qualidade de vida, a fim de congregar o público de diferentes faixas etárias com interesses distintos. Nesta quinta-feira (09/11) aconteceu a sessão semanal de ginástica, junto ao pavilhão comunitário do bairro, que começa com o acolhimento da equipe para dar sequência aos exercícios físicos.



A proposta dos organizadores tem sido ampliar o olhar do projeto a um contexto multidisciplinar, que abranja cuidados com a saúde física e saúde mental. Nas segundas, terças e sextas-feiras, a partir das 7h30min, o grupo participa de caminhadas ao ar livre, programação que inclui também sessões de alongamento, acompanhamento da pressão arterial e nível da glicose, noções de culinária saudável e apoio terapêutico. “Neste meio ano de operações, temos acompanhado resultados muito positivos entre os participantes, como a perda de peso, regulação da pressão arterial, melhoria significativa nos laudos de exames clínicos de rotina e, ainda, relatos de mais qualidade do sono”, relata o agente comunitário de saúde, Marlon Pires, um dos profissionais da equipe de saúde.


INCENTIVO À CONVIVÊNCIA

Uma das idealizadoras do projeto, a enfermeira Chaiene de Moraes Dresch, comemora a evolução que o trabalho vem atingindo. “Nossos desafios como profissionais de saúde foram amplificados no pós-pandemia no que se refere a resgatarmos os hábitos de convivência social e combatermos o isolamento, causa do acréscimo nos diagnósticos de transtornos mentais, e passarmos a incentivar hábitos como o autocuidado e o vínculo coletivo, que serão nossos importantes aliados na prevenção da saúde física”, destacou. Também passarão a integrar o planejamento encontros de terapia ocupacional, a criação de um livro de culinária saudável, oficinas de artesanato e uma horta comunitária.


Fotos/Texto: Viviane Souza - Ascom SMS

Comments


bottom of page