top of page
  • Foto do escritorDa Redação

Secretário da Saúde, Paulo Gonçalves, diz que Cachoeira possui ambulâncias e equipes suficientes para atender a população

O Fatos 24h têm recebido reclamações de pessoas que afirmaram estarem descontentes com a demora no serviço das ambulâncias socorristas (de resgate), em Cachoeira do Sul. A cidade de 80 mil habitantes conta apenas com uma fixa e que está a disposição 24 horas por dia através da Prefeitura Municipal que é o Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (SAMU).


O problema é que a crescente demanda de casos em geral, desde mau-súbitos, até acidentes e outras causas, se intensificam no verão, época de calor. Portanto, são várias as ocorrências registradas diariamente. O Corpo de Bombeiros também conta com uma ambulância socorrista, mas vira e mexe se encontra fora de operação, em razão de problemas mecânicos.


O secretário municipal da Saúde, Paulo Gonçalves, acredita que o serviço está adequado para a cidade. Segundo ele, uma ambulância uti móvel requer uma equipe especializada que deve estar sempre à disposição, o que fica praticamente inviável para o porte e situação financeira de Cachoeira, ter mais de uma vinculada à Secretaria Municipal de Saúde que esteja a disposição 24 horas. "Nós temos esse serviço assegurado para atender a demanda. "Para a Saúde Municipal é muito mais barato e rápido contatar através do convênio que temos com Pró-Vida, Life, entre outras, na hora que é necessário e isso sempre foi feito. Se um paciente precisa de UTI móvel na rede pública nós dispomos quando precisa via convênios", explicou o secretário.


Imagem: Arquivo.

Comments


bottom of page