top of page
  • Foto do escritorDa Redação

Secretaria da Saúde reativa Programa Primeira Infância Melhor em Cachoeira



O Programa Primeira Infância Melhor está sendo retomado em Cachoeira do Sul depois de 12 anos. Política pública pioneira no Brasil, o PIM é uma ação transversal de promoção do desenvolvimento integral na primeira infância. Desenvolve-se através de visitas domiciliares e comunitárias realizadas semanalmente a famílias em situação de risco e vulnerabilidade social, visando o fortalecimento de suas competências para educar e cuidar de suas crianças. Tornado lei estadual em 2006, o programa foi desenvolvido pela Prefeitura Municipal até 2011 (há histórico de operações desde 2005 com servidores atuando via contrato). Nesta terça-feira (31/10) pela manhã, em reunião realizada com a presença de servidores e instituições parceiras, a Secretaria Municipal da Saúde (SMS) fez o lançamento do programa após a nova adesão, formalizada ainda em junho deste ano perante o Governo do Estado.


De junho até o momento, as secretarias de Saúde, Educação e Inclusão Social, através da indicação de seus representantes, vinham trabalhando na formação do Grupo Técnico Municipal Intersetorial (GTMI), que é quem definiu as diretrizes de todo o plano de ação municipal e as devidas formações exigidas pelo Estado. No ato de início das atividades nesta terça-feira, o titular da Saúde, Paulo Gonçalves, fez a entrega do material oficial de trabalho às três visitadoras do PIM que integram o quadro funcional da Prefeitura, as servidoras Priscila Corrêa Guedes, Quelen Rodrigues Schmidt e Marelise Coelho Trindade, ao lado da monitora/supervisora, Deise Ourives Pereira.



Também participaram do evento as representantes das pastas envolvidas: Rosinele Perez (SMS), Ione Rosa (Secretaria Municipal da Educação) e Mariele Teixeira (Secretaria Municipal de Inclusão Social). Já a psicóloga Janaína Teixeira, da equipe multiprofissional de atenção especializada em saúde mental (Ament), foi convidada para uma atividade integrativa no primeiro dia de formação da equipe, que passará a partir de agora por uma capacitação técnica com duração de 60 horas.

ATUAÇÃO NA COMUNIDADE

O objetivo do PIM é apoiar as famílias, a partir de sua cultura e experiências, na promoção do desenvolvimento integral das crianças, desde a gestação até os seis anos de idade. A atuação se dá por meio de visitas domiciliares e atividades grupais periódicas de viés lúdico, que são realizadas a partir de planos singulares de atendimento, e da articulação de ações em rede. O público-alvo para atendimento são famílias com gestantes e/ou com crianças menores de seis anos de idade. A previsão do GTMI é de que a equipe comece as visitações ainda em novembro, atuando em diferentes regiões, a fim de proceder o cadastro das famílias e dar início, efetivamente, ao acompanhamento das crianças em seu desenvolvimento integral, seja no aspecto físico, intelectual, psicológico ou social.


Inicialmente, o programa envolverá os bairros do Alto do Amorim e a região do Beco dos Trilhos, com cada visitadora atendendo 16 gestantes e/ou famílias. A coordenação explica que, na medida em que for possível aumentar a equipe, hoje com quatro pessoas, as áreas de atuação também serão ampliadas. Através deste trabalho que se inicia, a proposta é impactar na melhoria da qualidade de vida da população-alvo, reduzindo as desigualdades. São reflexos destes esforços, segundo prevê o programa, o fortalecimento da aprendizagem e a ampliação de anos de estudo, assim como a redução da morbimortalidade materno-infantil, das violências, das desigualdades e a ruptura dos ciclos de pobreza.

PIM NO RS

Presente em 233 municípios do Rio Grande do Sul, o PIM é uma prioridade do governo do Estado, dando ênfase à educação, à saúde e à assistência social na primeira infância, promovendo o desenvolvimento das crianças desde a gestação até os seis anos de idade.


Foto/Texto: Viviane Souza - Ascom SMSa

Comments


bottom of page